Inovação para a Agricultura

pten
Rede Rural Nacional - Página do FacebookRede Rural Nacional - Página do TwitterRede Rural Nacional - Página do InstagramRede Rural Nacional - Canal do Youtube
  • S13
  • S6
  • S2
  • S7
  • S3
  • S8
  • S5
  • S14
  • Inovação na Agricultura
  • S11
  • S12

SustainWine


Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

O SustainWine consiste num programa de educação ambiental, através do qual se pretende consciencializar a população sobre o património natural de Portugal e promover o conhecimento sobre a conservação da natureza e da biodiversidade da vinha.


Objetivos visados:

Criação de diferentes conteúdos informativos e didáticos, focados na divulgação de boas práticas já adotadas por inúmeros produtores de vinho, assim como a sua importância enquanto valor identitário do nosso território.



Pontos de situação / Resultados:
  • 1º vídeo documental do projeto SustainWine "Produção Sustentável", dá-nos a conhecer exemplos reais de boas práticas já adotadas por inúmeros produtores de vinho que contribuem para o desenvolvimento de uma viticultura mais sustentável, através da preservação da biodiversidade.
  • 2º vídeo documentaldo projeto SustainWine "Preservação do Solo", dá-nos a conhecer a importância da adoção de técnicas que permitem melhorar a condição dos solos na vinha, para além de nos elucidar sobre as estratégias já adotadas por produtores da região do Douro, com vista à sua preservação.
  • 3º vídeo documental do projeto SustainWine "Infraestruturas Ecológicas", foca-se no papel desempenhado pelas Infraestruturas Ecológicas (IEE) como motores de conservação da biodiversidade no ecossistema vitícola.  foca-se no papel desempenhado pelas Infraestruturas Ecológicas (IEE) como motores de conservação da biodiversidade no ecossistema vitícola.
  • 1º vídeo didáctico do projeto SustainWine, dá-nos a conhecer os Serviços dos Ecossistemas e as suas principais funções no que à Biodiversidade diz respeito. Para além de nos sensibilizar para a importância que estes serviços assumem na vida humana, mostra-nos ainda como podemos contribuir para a sua preservação.
  • 2º vídeo didáctico do projeto SustainWine, foca-se na importância da adoção de técnicas de proteção das plantas, que sejam sustentáveis e que não tenham impacto negativo nos ecossistemas e na biodiversidade.
  • 3º vídeo  didáctico do projeto SustainWine, dá-nos a conhecer as potencialidades das Infraestruturas Ecológicas como meio para a preservação da biodiversidade da vinha.

CoaClimateRisk – O impacto das alterações climáticas e medidas de adaptação para as principais culturas agrícolas na região do Vale do Côa


Fonte de financiamento : PT 2020, FCT
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Em Portugal, o sector agrícola tem uma elevada importância económica, social e cultural. O Vale do Côa, noEm Portugal, o sector agrícola tem uma elevada importância económica, social e cultural. O Vale do Côa, nonordeste de Portugal, tem fortes ligações ao setor agrário. Na região do Côa, as vinhas e o olival representamcerca de 10% da área total. As pastagens são responsáveis por 2% e as culturas cerealíferas, como trigo emilho, representam 12%. Outras culturas de importantes incluem a castanha (0,6%) e a amêndoa (0,2%).Esses números destacam o fato de que a agricultura é a base económica desta região, considerada Patrimónioda Humanidade pela UNESCO desde 1998.


Objetivos visados:

O projeto visa avaliar os impactos das alterações climáticas, sobre as principais culturas agrícolas no Vale do Côa. Estas previsões irão servir como uma ferramenta de apoio à decisão por parte dos agentes do sector agrícola na região, a médio e longo prazo. Outro dos objetivos prende-se com a avaliação dos impactos económicos que as alterações climáticas irão ter nesta região .


Sumário do plano de ação:
  1. Irá ser utilizado um conjunto de modelos climáticos regionais de última geração, forçados por cenários deemissão de gases de efeito estufa recém-desenvolvidos, serão usados para desenvolver projeções climáticasde alta qualidade.
  2. Isso permitirá uma zonagem bioclimática de alta resolução (com uma resolução espacial de cerca de 1 km) das culturas selecionadas em climas atuais e futuros (até 2100).
  3. Serão utilizados modelos dinâmicos de culturas para avaliar os impactos das alterações climáticas naprodutividade potencial das culturas (e possivelmente noutros parâmetros) à escala local.
  4. Em seguida, a análise de impacto económico estabelecerá uma ligação entre as atividades económicas quecontribuem para o PIB regional
  5. Estudo das principais medidas de adaptação para mitigar os efeitos das alterações climáticas

Pontos de situação / Resultados:

-

Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses


Fonte de financiamento : OUTROS
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

A Pegada Ecológica é uma metodologia reconhecida internacionalmente e desenvolvida pela Global Footprint Network que permite medir o impacto das nossas atividades de consumo nos recursos naturais do planeta. A metodologia pode ser aplicada a várias escalas, desde um individuo, cidade, região, país, até ao planeta Terra, comparando os recursos naturais usados para suportar um determinado estilo de vida com a capacidade dos ecossistemas para gerar esses mesmos recursos.

O projeto "Pegada Ecológica e biocapacidade dos Municípios Portugueses: a sua relevância para as políticas públicas portuguesas" (doravante, Projeto PE Municípios de Portugal) é um projeto de investigação com a duração de três anos (2018-2020), com o objetivo de calcular a Pegada Ecológica e a biocapacidade de seis municípios portugueses: Almada, Bragança, Castelo Branco, Guimarães, Lagoa e Vila Nova de Gaia. A Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses é um projeto financiado pelos municípios aderentes


Objetivos visados:

O projeto visa a construção de conhecimento e o fortalecimento da capacidade local em matéria de ambiente, através do cálculo e interpretação de dados vitais para enfrentar desafios ambientais complexos. Em última análise, o projeto visa influenciar políticas de coesão territorial e promover novos instrumentos e políticas públicas que reforcem o caminho em direção ao desenvolvimento sustentável dos municípios e do país.


Sumário do plano de ação:
  • Estimar a Pegada Ecológica e a biocapacidade dos municípios envolvidos (2018)
  • Debater com os cidadãos e partes interessadas dos municípios as implicações dos resultados e as opções de mitigação, com o auxílio de calculadoras online da Pegada Ecológica (2019)
  • Estudar e propor instrumentos e políticas que reforcem a coesão e equidade territorial com o objetivo de promover a gestão sustentável do território (2020).

Pontos de situação / Resultados:

12 novos municípios e 1 Comunidade Intermunicipal aderiram em 2019 ao Projeto da Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses.

Resultados

INFRAVINI - Infraestrutura de Dados Espaciais para a Gestão das alterações Climáticas na Vinha


Fonte de financiamento : PT 2020
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Tratando-se de uma Infraestrutura de Dados Espaciais (IDE), o INFRAVINI vai permitir reunir e disponibilizar informação temática de várias fontes, de forma interoperável, contribuindo para a criação de um repositório normalizado de informação geográfica, acessível pelos vários atores.


Objetivos visados:

Criação de uma Infraestrutura de Dados Espaciais - INFRAVINI - de apoio à decisão que incluirá indicadores climáticos e agronómicos, permitindo aos viticultores localizados em qualquer área de uma Região Vitivínicola vir a usufruir da informação disponibilizada. Tratando-se de um Projeto de Investigação e Desenvolvimento, financiado pelo Portugal 2020, na fase de execução do projeto o INFRAVINI será realizado um projeto piloto sobre a área viticola da Região Demarcada do Douro.



Pontos de situação / Resultados:
  • Realização de Reunião de Arranque do Projeto, 18 de Julho de 2019
  • Realização de Reunião de Arranque do Projeto, 18 de Julho de 2019
  • Arranque da atividade de investigação e especificação, Julho 2019
  • Arranque da atividade de desenvolvimento da solução, Novembro 2019
  • Fecho da atividade de investigação e especificação, Dezembro 2019
  • Participação no workshop Clim4Vitis, sobre o tema "Viticultura Portuguesa face às alterações climáticas: recomendações & medidas", 15 de Janeiro de 2020

Consultar a Agenda de eventos


Agenda
de Eventos

Consultar o Grupo de Trabalho Inovação


Grupo de 
Trabalho Inovação

Consultar a Folha Informativa RRN- Inovação


Folha Informativa
RRN- Inovação

Consultar a Bolsa de Iniciativas


Bolsa de Iniciativas

Centro de recursos


Centro de Recursos