Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S8
  • S3
  • S7
  • S14
  • Inovação na Agricultura
  • S6
  • S2
  • S5
  • S13
  • S11
  • S12

Grupo Operacional para a gestão da água no Vale do Lis

Entidade líder do projeto: INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA
Responsável pelo projeto: José Manuel Gonçalves (jmmg@esac.pt)
Área do plano de ação: Cerealicultura (excepto arroz)
Parceiros:

ASSOCIACAO DE REGANTES E BENEFICIARIOS DO VALE DO LIS; DIOGO FILIPE TELES BRAZ; DIRECÇÃO REGIONAL DE AGRICULTURA E PESCAS DO CENTRO; MANUEL LEAL ROSA; SOCIEDADE AGRICOLA DO VALE DO LIS, LDA; UNIVERSIDADE DE COIMBRA


Prioridade do FEADER: P5A) melhoria da eficiência na utilização da água pelo setor agrícola;
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

O Aproveitamento Hidroagrícola do Vale de Lis (AHVL) tem uma grande importância agrícola e socioeconómica na Agricultura Portuguesa. O desenvolvimento agrícola será estimulado pela intervenção prevista de obras de modernização a curto prazo que visam transformar parcialmente as redes de distribuição de água; a efetivação deste desenvolvimento requer uma melhor gestão da água por imperativos de maior exigência na racionalização de uso de recursos naturais, económicos e ambientais. Esta iniciativa constitui uma oportunidade para dotar a Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Lis (ARBVL) de conhecimento e instrumentos da planificação e gestão, através de ações de monitorização, experimentação e demonstração. A melhoria da planificação e gestão da água é um requisito indispensável para a modernização consistente e sustentável do aproveitamento, pois o aumento de competitividade agrícola requer uma intervenção integrada e harmonizada nos diferentes níveis do AHVL. São reconhecidos problemas da gestão da água no AHVL, com implicações negativas para a agricultura, ambiente e economia regional.

Os principais problemas das redes coletivas de rega e drenagem, e das redes terciárias, ao nível da parcela, são os seguintes:

1) Escassez e qualidade deficiente da água na origem, em período estival;

2) Situações de risco de inundação e de drenagem deficiente;

3) Não haver informação contínua sobre a qualidade da água de rega e drenagem, para mitigar problemas de salubridade, qualidade dos produtos agrícolas e ambiental;

4) Não haver informação quantitativa sobre o comportamento hidráulico e o desempenho da rede de distribuição de água e de drenagem, por inexistência de sistema de monitorização, para apoio à operação da rede de modo eficiente no transporte e distribuição;

5) Inexistência de informação agrometeorológica local para apoio ao planeamento e condução da rega;

6) Inexistência de instrumentos e modelos para planear a distribuição da água na campanha de rega, que permitam o aviso de regas e a operação da rede mais eficiente;

7) Inexistência de instrumentos para mapeamento da distribuição das culturas e do seu desenvolvimento fisiológico em tempo oportuno para uso na gestão;

8) Não haver instituída a prática da extensão rural, como ações de experimentação e demonstração de campo, conducentes à aplicação pelos agricultores das técnicas de maneio de água mais racionais.


Objetivos visados:

Os objetivos a alcançar com esta iniciativa referem-se ao AHVL e são os seguintes:

1) Melhoria do uso e produtividade da água na produção agrícola – resultado a decorrer da conjugação das várias ações de monitorização e avaliação de campo: melhor diagnóstico dos problemas de abastecimento de água e da drenagem, melhor qualidade das práticas operativas de gestão destas redes e redução de desperdícios de água e energia.

2) Redução dos custos energéticos nas estações elevatórias – em resultado da melhoria de eficiência energética, em consequência da monitorização hidráulica das redes de rega e drenagem e das auditorias energéticas a efetuar.

3) Diminuição dos riscos sanitários e ambientais devido a problemas de qualidade da água – como resultado do melhor conhecimento do problema (fontes de contaminação e análises paramétricas da água) decorrente da monitorização de qualidade da água de rega e drenagem, permitindo tomar medidas ao nível do abastecimento de água, dos métodos de rega, da segurança sanitária dos agricultores e do maneio dos produtos a comercializar.

4) Melhoria do planeamento e gestão da rede hidráulica coletiva – em resultado da monitorização das redes e da aplicação das tecnologias de deteção remota no mapeamento da procura, distribuição e uso da água, permitindo uma melhor equidade na distribuição da água, com gestão mais criteriosa nos períodos de escassez e com a redução de desperdícios.

5) Melhoria das condições de rega e drenagem na parcela – em resultado das melhorias na gestão da rede coletiva e do maior apoio técnico da ARBVL ao maneio da água na parcela, como o aviso de regas e a avaliação da rega para otimizar a eficácia do funcionamento dos sistemas, incluindo a modernização dos sistemas de rega de superfície e a melhor utilização dos equipamentos de rega pressurizada.


Sumário do plano de ação:

Temática da hidráulica agrícola e ambiental visando-se a melhoria da gestão da água no Aproveitamento Hidroagrícola do Vale do Lis para aumento de competitividade agrícola e qualidade ambiental, através de ações de monitorização e experimentação. Os resultados o obter permitirão conhecimento aprofundado do sistema, incluindo indicadores de desempenho hidráulico, hidrológico, agrícola, ambiental e socioeconómico. Este conhecimento será integrado num sistema de informação a aplicar no apoio à decisão no planeamento e operação da distribuição da água. A Iniciativa visa portanto desenvolver um novo processo para a gestão da água com base em técnicas e ações de investigação, experimentação de campo e de demonstração aos beneficiários, ações experimentais a desenvolver de forma a que os resultados sejam extrapoláveis ao conjunto do aproveitamento. A inovação nos métodos e meios do uso e gestão dos recursos naturais água e solo deverá ser no futuro aplicada noutros perímetros nacionais.


Pontos de situação / Resultados:

Ações de divulgação já realizadas:

14) Artigo científico "Oliveira M.F., Silva F.G., Ferreira S., Teixeira M., Damásio H., Ferreira A.D., Gonçalves J.M. 2019. Innovations in Sustainable Agriculture: Case Study of Lis Valley Irrigation District, Portugal. Sustainability 2019. Para mais informações: https://www.mdpi.com/2071-1050/11/2/331/htm

13) LAND4FLOOD Workshop "Nature based solutions for flood retention in Southern Europe", 30-01-2019, Coimbra, Participação do Eng. Henrique Damásio, Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Lis, no tema "Problematic of floods in Southern Europe, context and main challenges", apresentando estudo de caso do Vale do Lis. Poderá aceder ao Programa. Para mais informações: http://www.land4flood.eu/

12) Seminário "Incêndios florestais & Atividades económicas", 18-10-2018, Leiria, Participação do Eng. Henrique Damásio, Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Lis, no DEBATE SOBRE O ESTADO ATUAL DAS MASSAS DE ÁGUA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO LIS. Ver Programa.

11) 164th EAAE Seminar "Preserving Ecosystem Services via Sustainable Agro-food Chains", 05–07 September 2018, Mediterranean Agronomic Institute of Chania (MAICh), Chania, Greece, "Innovating on agriculture sustainability - case study of Lis Valley Irrigation District, Portugal". Ver Resumo.

10) Revista Frutas, Legumes e Flores, Jul-Ago-2018, pag-51, "Melhor gestão da água no Vale do Lis". Ver Artigo.

9) Alfonso Calera,  Workshop "Teledeteção para o Maneio Agronómico de Água e Nutrientes", 17 de Julho de 2018, Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Lis, Monte Real. Ver Programa.

8) VIII CONGRESO SOBRE USO Y MANEJO DEL SUELO, Gestión Sostenible de Suelos y Aguas, 25‐27 de Junio 2018, A Coruña, España, "Desenvolvimento de resistências a antibióticos no solo a partir do estrume pecuário. Aplicação no Vale do Lis (Portugal)”. Ver Resumo.

7) VIII CONGRESO SOBRE USO Y MANEJO DEL SUELO, Gestión Sostenible de Suelos y Aguas, 25‐27 de Junio 2018, A Coruña, España, "Resistências a antibióticos no Vale do Lis”. Ver Resumo.

6) VIII CONGRESO SOBRE USO Y MANEJO DEL SUELO, Gestión Sostenible de Suelos y Aguas, 25‐27 de Junio 2018, A Coruña, España, "Efeito da mobilização de solo e drenagem, no Vale do Lis, Portugal, no desenvolvimento das pupas de processionária”. Ver Resumo.

5) VIII CONGRESO SOBRE USO Y MANEJO DEL SUELO, Gestión Sostenible de Suelos y Aguas, 25‐27 de Junio 2018, A Coruña, España, "Melhorar o uso da água e do solo para desenvolvimento rural: caso de estudo do Vale do Lis (Portugal)”. Ver Resumo.

4) 4º Simpósio "Produção e transformação de alimentos em ambiente sustentável "Produção e transformação de alimentos em ambiente sustentável", 07 de Junho de 2018, Monte da Caparica, "A inovação no setor agrícola: Potencialidades no Vale do Lis”. Ver Resumo e póster.

3) VII Congresso Nacional de Rega e Drenagem, 27-29 de Junho de 2018, Monte Real, "Grupo Operacional Para A Gestão Da Água No Vale Do Lis: Melhorar o Uso da Água e do Solo e a Competitividade Agrícola". Ver Artigo e apresentação.

2) EIP-AGRI Workshop Connecting innovative projects: water & agriculture, 30–31 Mai de 2018 - Almeria, Spain, "Water management of Lis Valley Irrigation District". Ver Póster.

1) Seminário-Gestão da água no Vale do Lis - investigação e desenvolvimento - 25 de Maio de 2018 - Monte Real. Ver Programa e apresentação.