Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S3
  • S12
  • S7
  • S13
  • S5
  • S2
  • Inovação na Agricultura
  • S14
  • S8
  • S6
  • S11

ProDOP – Proteção, Promoção e Potencialização do queijo Serra da Estrela

Entidade líder do projeto: ASSOCIAÇÃO BLC3 - CAMPUS DE TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Responsável pelo projeto: João Nunes
Área do plano de ação: Leite e produtos lácteos
Parceiros:

AGRITÁBUA-COOPERATIVA AGRÍCOLA DO CONCELHO DE TÁBUA, C.R.L; ANA PAULA BORGES DOS SANTOS LAMEIRAS; ANTONIO F. L. VAZ PATTO LDA; INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA; PAULO ROGERIO SIMOES DE FIGUEIREDO; UNIVERSIDADE DO MINHO


Prioridade do FEADER: P3A) aumento da competitividade dos produtores primários mediante a sua melhor integração na cadeia agroalimentar através de regimes de qualidade, do acrescento de valor aos produtos agrícolas, da promoção em mercados locais e circuitos de abastecimento curtos, dos agrupamentos e organizações de produtores e das organizações interprofissionais;
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

O queijo Serra da Estrela é um produto DOP (Denominação de Origem Protegida) reconhecido pela sua pasta mole (estado amanteigado caraterístico) e atributos sensoriais únicos (um dos melhores queijos de montanha do mundo e uma das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa). Porém, as grandes pressões do mercado e falta de capacidade de adaptação ao mercado tem conduzido à sua desvalorização económica em 30% desde 2000. Como produto com selo DOP, o queijo Serra da Estrela está sujeito a uma área geográfica delimitada e a determinadas condições de origem das matérias-primas, de fabrico e de comercialização para proteger a sua DOP; promover os seus atributos exclusivos e reforçar a sua credibilidade.

A garantia da origem das matérias-primas constitui uma das maiores problemáticas do queijo Serra da Estrela. Apesar da obrigatoriedade de utilização exclusiva de leite extraído de duas raças autóctones de ovelhas (Serra da Estrela e ChurraMondegueira) com base nas pastagens locais, há uma utilização recorrente e indevida de outras fontes de leite na produção deste queijo DOP sem que exista a capacidadede identificar e garantir a sua origem. Além da garantia de origem, outra problemática é a falta de inovação no modo de apresentação, nomeadamente em termos de embalagem e forma de apresentação em unidose - estratégia comum em queijos DOPs internacionais para aumentar a quota de mercado - que não tem sido devidamente explorada para o Queijo Serra da Estrela.

O QUEIJO SERRA DA ESTRELA é um ex-libris da gastronomia portuguesa, em que é necessário investir esforços tecnológicos para proteger e promover o seu caráter tradicional e exclusivo, bem como adaptá-lo ao mercado atual (aumento do tempo de prateleira, novas formas de apresentação, etc.) e assim garantir a sua sustentabilidade.


Objetivos visados:

A presente iniciativa pretende proteger e valorizar o produto queijo Serra da Estrela. A presente iniciativa pretende proteger e valorizar o produto queijo Serra da EstrelaDOP por recurso a novas soluções tecnológicas cumprindo as normas instituídas, tendo assim como objetivos:

O1 - Garantir a genuidade e qualidade do queijo Serra da Estrela DOP através da O1 - Garantir a genuidade e qualidade do queijo Serra da Estrela DOP através da utilização de leite extraído unicamente das raças Serra da Estrela e ChurraMondegueira (matérias-primas que mais contribuem para a tipicidade deste DOP). Para tal pretende-se aumentar a base de dados de marcadores moleculares que garantam a utilização exclusiva de leite das raças Serra da Estrela e ChurraMondegueira na produção de queijo Serra da Estrela e que possam ser utilizados pelas entidades reguladoras e também como prova de origem certificada;

O2 – Aumentar a competitividade de mercado interno e externo do queijo Serra da Estrela DOP através do desenvolvimento de uma nova forma de apresentação mais conveniente e de acordo com os novos padrões e tendências de consumo de queijos– a unidose;

O3 – Promoção dos resultados alcançados junto dos produtores incentivando a produção de qualidade de Queijo Serra da Estrela (principalmente junto dos produtores jovens) e clarificando a importância da utilização exclusiva de leite das raças de ovelha Serra da Estrela e Churra Mondegueira para garantir a sobrevivência deste produto de excelência e aumentar o número de produtores DOP. Com a promoção dos resultados têm-se como objetivo sensibilizar os produtores para a importância de garantir as caraterísticas exclusivas do queijo Serra da Estrela, e assim conseguir aumentar a sua credibilidade junto dos consumidores.


Sumário do plano de ação:

O Queijo Serra da Estrela é um ex­libris da gastronomia portuguesa, em que é necessário investir esforços tecnológicos para proteger e promover o seu caráter tradicional e exclusivo (garantir a origem das matérias­primas), bem como adaptá­-lo ao mercado atual (aumento do tempo de prateleira, novas formas de apresentação, etc.) e assim garantir a sua sustentabilidade.


Pontos de situação / Resultados:

Em início de atividade.