Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S11
  • Inovação na Agricultura
  • S13
  • S12
  • S2
  • S7
  • S3
  • S5
  • S6
  • S8
  • S14

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

EyesOnTraps+ - Detecção inteligente de pragas da vinha por aprendizagem automática para monitorização fitossanitária da vinha

Entidade líder do projeto: GeoDouro – Consultoria e Topografia, Lda
Responsável pelo projeto: GeoDouro – Consultoria e Topografia, Lda
Site do projeto: http://www.eyesontraps.pt/
Parceiros:

Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense (ADVID), Fraunhofer Portugal Research. Como stakeholders participam vários representantes do sector do vinho, entre os quais a Sogevinus Quintas SA, a Adriano Ramos Pinto – Vinhos SA e a Sogrape Vinhos, SA.

Data de início do projeto: 02-09-2019
Data de fim do projeto: 01-12-2021

Fonte de financiamento : PT 2020, OUTROS
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Num contexto de alterações climáticas as pragas-chave da vinha (ex: traça-da-uva e cigarrinha-verde) desenvolvem um maior número de gerações anuais, o que aumenta a sua nocividade, dificultando a sua correcta monitorização e posteriormente o seu controlo eficaz. Por outro lado, verifica-se o aparecimento de novas pragas emergentes que poderão comprometer seriamente a viabilidade desta cultura. A imprevisibilidade desta ameaça e a dificuldade em monitorizar o grau de risco dificulta a definição de estratégias eficazes que reduzam o número de tratamentos fitossanitários a aplicar. Num contexto de alterações climáticas as pragas-chave da vinha (ex: traça-da-uva e cigarrinha-verde) desenvolvem um maior número de gerações anuais, o que aumenta a sua nocividade, dificultando a sua correcta monitorização e posteriormente o seu controlo eficaz. Por outro lado, verifica-se o aparecimento de novas pragas emergentes que poderão comprometer seriamente a viabilidade desta cultura. A imprevisibilidade desta ameaça e a dificuldade em monitorizar o grau de risco dificulta a definição de estratégias eficazes que reduzam o número de tratamentos fitossanitários a aplicar. A monitorização de insectos na vinha é actualmente realizada recorrendo a armadilhas (sexuais e cromotrópicas). No entanto, a correcta contagem e identificação de insectos é uma tarefa consumidora de tempo e recursos. Para além disso, a alteração do padrão de distribuição dos insectos faz com que, por vezes, o correcto reconhecimento de insectos exija a contribuição de especialistas em taxonomia, tornando o processo de diagnóstico moroso, estanque e susceptível a erros.


Objetivos visados:

Com o projecto EyesOntraps+ pretende-se desenvolver uma aplicação móvel que permita a contagem automática de pragas-chave (traça-da-uva, cigarrinha-verde, cigarrinha da Flavescência Dourada) em armadilhas na vinha, de forma a diminuir o erro humano e a maximizar o processo de análise e decisão.Por outro lado, o registo automático de temperatura, através de um sensor acoplado, permitirá a implementação de modelos de apoio á decisão que fundamentarão a emissão de alertas /avisos ao viticultor /técnico. Estes alertas darão indicação mais precisa dos períodos ideais para a realização das estimativas do risco das pragas, suportando o correcto posicionamento de tratamentos insecticidas, maximizando a sua eficácia e promovendo o seu uso sustentável.


Sumário do plano de ação:

O sistema está desenhado de forma modular e escalável, para suportar a detecção de novas pragas e de auxiliares capturados nas armadilhas, permitindo no futuro a identificação de espécies não consideradas no projecto. No final do projecto deverá obter-se uma solução móvel, comercializável para o mercado.
A utilização destas ferramentas de monitorização automática em conjugação com a aplicação de modelos de previsão de pragas, incorporados em sistemas de apoio à decisão pretendem apoiar os viticultores da região do Douro no processo de monitorização de pragas e na tomada de decisão contribuindo para o uso sustentável dos pesticidas, cumprindo os objectivos da DIRECTIVA 2009/128/CE.


Pontos de situação / Resultados:

Estão previstas a realização de atividades de investigação e especificação da solução, desenvolvimento experimental de protótipos,teste/validação dos mesmos junto dos associados da ADVID, bem como ações de promoção, disseminação e participação em Fóruns/Workshops temáticos e eventosde networking nas áreas Agrícola e TIC.