Inovação para a Agricultura

pten
Rede Rural Nacional - Página do FacebookRede Rural Nacional - Página do TwitterRede Rural Nacional - Página do InstagramRede Rural Nacional - Canal do Youtube

 

                                        Rede Rural Nacional       PDR 2020       Portugal 2020       FEADR

S1.png
S2.png
S3.png
S5.png
S6.png
S7.png
S8.png
S9.png
S10.png
S11.png
S12.png
S13.png
S14.png
S16.png
previous arrow
next arrow

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

ECOMONTADO XXI - A Agroecologia aplicada ao design do Montado Novo

Entidade líder do projeto: Sociedade Agrícola do Freixo do Meio, Lda
Responsável pelo projeto: Sociedade Meio
Site do projeto: http://www.ecomontadoxxi.uevora.pt
Parceiros:

Associação dos Produtores Florestais do Concelho de Coruche e Limitrofes; Herdade Machoqueira do Grou Crl; Universidade de Évora


Fonte de financiamento : PDR 2020
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Este projeto é um Grupo Operacional, pelo que poderá consultar mais informação em:

https://inovacao.rederural.gov.pt/2/227-ecomontado-xxi-a-agroecologia-aplicada-ao-design-do-montado-novo

Descritores: Montado; Floresta; Alteações Climáticas


Objetivos visados:

Face o problema identificado de perda de vitalidade do ecossistema montado econsequente perda de solo, generalizado nas áreas de montado do Alentejo, tornasenecessário integrar nas paisagens degradadas novas técnicas que visem o seurestauro natural, estudando o desenho das linhas naturais de escorrimento e deacumulação da água, assim como as curvas de nível do terreno, com vista àdeterminação do ponto-chave (Keypoint), ou seja, o ponto de inflexão entre a formaconvexa e a forma côncava do terreno, a partir do qual se desenvolverão as linhaschave (Keyline), permitindo assim o desenho e a construção de linhas artificiais deencaminhamento da água (como represas, canais de desvio e de irrigação).

Com o desenho de Keyline o resultado é um maior aproveitamento da água - a mesma águaque antes era desperdiçada por escorrimento e evaporação.

Conjugando a esta técnica a instalação de plantas arbustivas e de árvores, fomentando-se o desenvolvimento das suas raízes, promove-se o desenvolvimento e a melhoria da estrutura e da fertilidade do solo, criando mais solo, estimulando o sequestro de CO2, enriquecendo a paisagem e incrementado a rentabilidade da atividade agro-silvopastoril dos territórios.Os principais objetivos a atingir com a presente iniciativa visam assim o estabelecimento no terreno de conceitos teórico-práticos já existentes sobre a agroecologia e a permacultura aplicada ao montado, com vista ao restauro de áreas degradadas, integrando não apenas técnicas de gestão do solo mas também compreendendo critérios biológicos e racionais da paisagem, pelo estudo e desenho das Keyline específicas de cada território, assegurando que toda a água das chuvas que cai penetra no solo, retardando a sua evaporação, e fomentando a produção de terra fértil.

Os objetivos específicos a atingir são assim os seguintes:

1) experimentação no terreno de novas técnicas e de abordagens inovadoras de restauro do solo e de aproveitamento da água com base no desenho em Keyline;
2) aferição do impacto social, económico e ambiental das soluções implementadas;
3) replicação dos resultados adquiridos, da experimentação realizada, para outros casos onde se identifique o mesmo problema;
4) divulgação dos resultados e sua integração no modelo conceptual do ECOMONTADO XXI;
5) divulgação da metodologia e bases conceptuais associadas às técnicas aplicadas no projeto.


Sumário do plano de ação:

Sociedade Agrícola do Freixo do Meio, que é representativo da realidade da generalidade das áreas de montado em Portugal, onde o resultado dessas práticas se evidenciam na perca de solo, na perda de biodiversidade e consequentemente na perda do ecossistema montado que aí perdurou durante anos. O trabalho a desenvolver pelo grupo operacional consiste na implementação de um novo processo ou prática de gestão florestal, com vista à recuperação do ecossistema montado.

Os problemas concretos e globais ao território continental que o grupo operacional visa responder são:

• A gestão e utilização ineficiente da água do solo;
• A perda de solo e a inexistência de solo nas áreas de montado – desertificação (ambiental);
• A dinâmica evidenciada e agravada com os efeitos das alterações climáticas.

As técnicas de restauro dos ecossistemas resultantes dos conceitos da Permacultura e da Agroecologia, como é o caso do desenho da K-Line (“linha-chave”), surgem como uma solução para o problema generalizado de perca de solo e ineficiente aproveitamento da água verificado nas áreas de montado, enquanto medida de gestão integrada dos recursos existentes nos territórios agro-silvo-pastoris, nomeadamente, do solo e da água.

O problema identificado gera então a oportunidade para implementar um novo método de restauro do solo, e consequentemente de todo o ecossistema, através do desenvolvimento de uma tecnologia inovadora diretamente relacionada com a gestão florestal sustentável e com a produção de produtos florestais (cortiça) com relevante importância nos territórios rurais onde os montados são dominantes.


Pontos de situação / Resultados:

Consultar: https://inovacao.rederural.gov.pt/2/227-ecomontado-xxi-a-agroecologia-aplicada-ao-design-do-montado-novo