Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S5
  • S7
  • S13
  • S12
  • S14
  • S11
  • S2
  • Inovação na Agricultura
  • S6
  • S8
  • S3

GreenEcoRoxo - Utilização de leitos flutuantes para melhoria da qualidade de massa de água superficial

Entidade líder do projeto: ASSOCIAÇÃO DE BENEFICIÁRIOS DO ROXO
Responsável pelo projeto: ABRoxo (secretariado@abroxo.pt)
Site do projeto: http://abroxo.pt/index.php/projetos/greenecoroxo
Área do plano de ação: Olivicultura
Parceiros:

ANTONIO MANUEL ROCHA PARREIRA; INSTITUTO POLITECNICO DE BEJA


Prioridade do FEADER: P5A) melhoria da eficiência na utilização da água pelo setor agrícola;
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

De acordo com os resultados do projeto PRODER 4.2.2 – Qualidade da Água da Albufeira do Roxo na Dinâmica dos Solos e Culturas Agrícolas (QARSC) ficou evidenciado que a Ribeira da Água Forte apresenta problemas de poluição que tem consequências na qualidade da água no perímetro de rega do Roxo, nomeadamente na ribeira do Roxo. De facto, para além da má qualidade físico-química observa-se a proliferação acentuada de matéria suspensa densa, "nata", de consistência mucilaginosa que em determinadas alturas do ano impede a circulação da água, provocando o progressivo assoreamento do leito da ribeira. A área envolvente da ribeira do Roxo dispõe de troços completamente estéreis, pondo em causa a produtividade das actividades agrícolas aí localizadas. Tal, poderá ser devido, para além de outras, da afluência da ribeira da Água Forte. Perante esta situação, considera-se pertinente a resolução deste problema, recorrendo a soluções eficazes de remoção de poluentes e ambientalmente sustentáveis.


Objetivos visados:

Este trabalho tem como objetivo testar a tecnologia de leitos flutuantes com a finalidade de melhorar a qualidade de massas de água superficiais com características mediterrânicas. A aferição das técnicas de intervenção ambiental serão muito úteis na conceptualização de estratégias de acção que visem a recuperação ambiental da Ribeira do Roxo, de forma a compatibilizar a protecção do meio ambiente e as actividades agrícolas de regadio. Finalmente serão elaborados quadros com as medidas tipificadas e recomendadas como mais adequadas à recuperação ambiental da Ribeira do Roxo.


Sumário do plano de ação:

Eco-Reabilitação da ribeira do Roxo, com vista à recuperação das condições naturais ecológicas da ribeira, por forma a melhorar a qualidade da água e assim criar condições para o desenvolvimento da fauna e flora autóctones. A fase de diagnóstico determinará a natureza das intervenções, pelo que a sistematização da informação existente e o envolvimento dos principais "actores" ou agentes que interferem directa e indirectamente sobre o curso de água será de extrema importância procurando, assim, actuar de forma consequente e sustentável por um grande período de tempo. As interveções de recuperação ambiental serão tipificadas em função do diagnóstico e das soluções propostas para cada troço ribeirinho, conciliando os objectivos ambientais com as diversas actividades, da agricultura intensa de regadio à actividade mineira.

Por último pretende-se proporcionar um uso mais eficiente e racional da água, beneficiando os empresários agrícolas em termos produtivos e as populações locais que poderão voltar a usar e usufruir da riqueza e diversidade da vegetação ripícola e com a melhoria da qualidade de água voltará a ser possível a existência da fauna aquática e ribeirinha, sendo as próprias populações a sentir necessidade de conservar numa perspectiva de desenvolvimento sustentável.


Pontos de situação / Resultados:

Síntese do estado de execução do projeto:

Os resultados obtidos até à data mostram que a qualidade da água superficial em estudo (Ribeira de Água Forte) possui características típicas de uma drenagem mineira ácida o que lhe confere a classificação de estado ecológico mau (SNIRH, 2017).

Os leitos flutuantes construídos estão a ser testados na instalação piloto existente no Instituto Politécnico de Beja/ Escola Superior Agrária e refletem uma boa adaptabilidade das espécies de macrófitas (Vetiveria zizanioides e Phragmites australis) às condições adversas, o que tem sido monitorizado através do seu crescimento e aparência vigorosa e uma boa funcionalidade das jangadas flutuantes.

Prevê-se colocar os leitos flutuantes no próximo mês de Abril.

Notícias /artigos:

  • Durão, A., Almeida, A., Pardal, A., Marques, C.; Parreira, A., Borralho, T. (2017). GreenEcoRoxo: Utilização de leitos flutuantes para a melhoria de massas de água superficial. II Congresso Nacional das Escolas Superiores Agrárias, 16-18 novembro 2017. Escola Superior Agrária de Elvas.
  • Borralho, T., Almeida, A., Pardal, A., Marques, C., Parreira, A., Durão, A. GreenEcoRoxo: Utilização de leitos flutuantes para melhoria da Qualidade de massas de água superficiais- Fórum dos Politécnicos Valorização agro-industrial e produção animal - Quintas de investigação e desenvolvimento experimental e internacionalização. Ovibeja 2018- 30 de abril de 2018

 Cronograma de eventos de divulgação do Projeto Green Eco Roxo 2019:  

Descrição de Eventos

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

Apresentação oral – Colóquio organizado pelo IPBeja/ Escola Superior Agrária -36ª Ovibeja, Beja

      X                

Apresentação oral no 5º Simpósio de Produção e Transformação de Alimentos em Ambiente Sustentável. IPBeja.

            X            

Apresentação oral na “9th International Scientific- Technical Conference Environmental Engineering, Photogrammetry, Geoinformatics- Modern Technologies and Development Perspectives”- Lublin, Polónia.

                 X      

Apresentação oral no 3º Congresso das Agrárias – Viseu, 14/15 novembro 2019.

                     X