Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S11
  • S3
  • S2
  • S7
  • S5
  • S6
  • S14
  • S8
  • Inovação na Agricultura
  • S13
  • S12

LACTIES - Inovação, Eco-Eficiência e Segurança em PMEs do Setor dos Lacticínios

Entidade líder do projeto: INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA
Responsável pelo projeto: Carlos José Dias Pereira (cpereira@esac.pt)
Site do projeto: http://www.lacties.com
Área do plano de ação: Leite e produtos lácteos
Parceiros:

ACOS- ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES DO SUL; ANCOSE - ASSOCIACAO NACIONAL DE CRIADORES DE OVINOS SERRA DA ESTRELA; CENTRO DE BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA E AGRO ALIMENTAR DO ALENTEJO; INSTITUTO NACIONAL DE INVESTIGAÇÃO AGRÁRIA E VETERINÁRIA IP; INSTITUTO POLITECNICO DE BEJA; INSTITUTO SUPERIOR DE AGRONOMIA; QUEIJARIA GUILHERME, UNIPESSOAL, LDA; LOUROFOOD LDA; SABORES E AMBIENTES SERRA DA ESTRELA, COMERCIALIZAÇÃO DE PROD.TRAD. LDA; TÉTÉ II - PRODUTOS LACTEOS LDA;  UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA; VALINOX - INDUSTRIAS METALOMECÂNICAS, S.A.;


Prioridade do FEADER: P3A) aumento da competitividade dos produtores primários mediante a sua melhor integração na cadeia agroalimentar através de regimes de qualidade, do acrescento de valor aos produtos agrícolas, da promoção em mercados locais e circuitos de abastecimento curtos, dos agrupamentos e organizações de produtores e das organizações interprofissionais;
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

A presente Iniciativa tem como principal objectivo o aumento da competitividade das microempresas e das pequenas e medias empresas (PME´s) do sector dos lacticinios. Pretende-se desenvolver actividades que incorporem inovacao tecnologica nas empresas ao nivel dos seus produtos e processos, de eco-eficiência e de valorização dos recursos endógenos. De acordo com dados do INE, em Portugal, 98% do sector dos Lacticinios e constituido por microempresas e pequenas e medias empresas. As grandes empresas que detem cerca de 70% do volume de negocios representam apenas 2% do numero de unidades. As pequenas e medias empresas representam 37% do numero de unidades e um volume de negocios de cerca de 28%, cabendo as microempresas (que representam 61% do numero de unidades) apenas 2% do volume de negocios.

As PME’s e as microempresas sao tambem caracterizadas por varias particularidades:

1. A baixa diversificacao de produtos, quase sempre limitada ao fabrico de queijo e requeijao, que limita a sua flexibilidade e adaptacao as necessidades, oportunidades e constrangimentos do mercado;

2. O baixo nivel de inovacao e de incorporacao de tecnologia, que condiciona grandemente o aumento da sua ecoeficiencia;

3. A dispersao pelo territorio nacional, que nao permite a implementacao de accoes conjuntas de tratamento de residuos e de proteccao ambiental;

4. A identidade de alguns lacticinios associada as regioes onde sao produzidos e o interesse do seu desenvolvimento/promocao com o consequente estimulo economico regional.

Em 2014, a producao nacional de leite atingiu valores da ordem dos 2.000.000 ton. para o leite de vaca, cerca de 70.000 ton. para o leite de ovelha e aproximadamente 30.000 ton. para o leite de cabra (INE, 2015). A maioria das microempresas e algumas empresas de pequena e media dimensao tem a sua actividade centrada na transformacao de leite de pequenos ruminantes (ovelha/cabra). Se, em alguns casos, este leite e utilizado na producao de queijos com denominacao de origem protegida (DOP) com elevado valor de mercado, na maioria das situacoes e transformado em queijos sem diferenciacao valorizavel e comercializados por valores significativamente mais baixos. Para alem disso, a obtencao destes produtos tem elevados custos em mao-de-obra e, especificamente no caso do requeijao, os consumos energeticos do processo bem como o seu curto periodo de vida util, sao factores limitantes. As PME do sector dos lacticinios carecem tambem de um incremento da eficiencia dos seus processos produtivos e do nivel de inovacao dos seus produtos que lhes permitam, de forma sustentavel, fazer face ao dominio dos produtos das grandes empresas e das multinacionais do sector, que detem quotas de mercado elevadissimas. A diversificacao de produtos que permita a recuperacao e valorizacao dos componentes do soro podera representar uma oportunidade de acesso a novos mercados, ao mesmo tempo que garante a reducao dos problemas ambientais que este subproduto acarreta. Por outro lado, existem possibilidades de substituicao de ingredientes/adjuvantes de fabrico que, sendo actualmente adquiridos ao exterior, agravam o defice da balanca comercial das empresas. Como alternativa propoe-se que alguns desses adjuvantes sejam substituidos por outros que, tendo eficacia equivalente, sao produzidos a partir de recursos endogenos.

Deste modo, o grupo operacional pretende actuar em diversas vertentes nas industrias do sector dos lacticinios no sentido de introduzir inovacao ao nivel dos produtos, no melhoramento da eficiencia energetica de alguns processos e na reducao da sua dependencia em relacao a aquisicao de coadjuvantes de fabrico. Face aos problemas sumariamente elencados, que sao transversais ao sector dos lacticinios, com particular incidencia ao nivel das PME, o grupo operacional propoe-se actuar em areas para as quais ja desenvolveu trabalho de I&D e detem o respectivo know-how. A iniciativa enquadra-se na 3a prioridade tematica - Melhoria da integração nos mercados, nomeadamente ao nivel dos dominios tematicos (3.2)"Adaptacao da producao a exigencias/oportunidades dos mercados internos e de exportacao (incluindo transparencia de informacao sobre oportunidades de mercado)"; (3.3) "Adaptacao da producao, tendo em vista a substituicao de importacoes de produtos agricolas para alimentacao humana e animal"; e particularmente ao nivel do dominio tematico (3.5) Melhoria da qualidade e seguranca dos produtos agroalimentares.


Objetivos visados:

Os principais objectivos do trabalho a desenvolver pelo grupo operacional sao:

1.Inovacao em produtos lacteos convencionais (ex. desenvolvimento de iogurtes de ovelha, requeijao com probioticos) e nao convencionais (ex. iogurtes/bebidas lacteas fermentadas com base em concentrados liquidos de proteinas de soro (CLPS) ou sumos suplementados com proteina de soro) com o objectivo de diversificar o portfolio de produtos das empresas;

2.Melhoria da eficiencia energetica dos processos de fabrico, com particular foco no processo produtivo de requeijao, atraves da concepcao e desenvolvimento de equipamento inovador, bem como da avaliacao de solucoes para a utilizacao do sorelho, soro de cabra e respectivos permeados de ultrafiltracao (UF) resultantes da obtencao de CLPS; Face aos objectivos propostos e apesar das diversas possibilidades de I&D, ou de aplicacao dos seus resultados ao nivel das microempresas e PME’s do sector dos lacticinios, o presente grupo operacional dara especial relevo as seguintes opcoes:

Detalhe do objectivo 1. Inovação em produtos lácteos convencionais e não convencionais

1.1. Concepcao/teste e colocacao no mercado de iogurtes de ovelha;

1.2. Alternativas tecnologicas inovadoras para o incremento do periodo de vida util do requeijao, producao e colocacao no mercado de um produto mais interessante do ponto de vista nutricional e comercial, nomeadamente atraves da incorporacao de microrganismos com actividade probiotica;

1.3. Desenvolvimento de iogurtes/bebidas lacteas fermentadas e de outros produtos inovadores utilizando concentrados liquidos de proteinas de soro (CLPS) obtidos por tecnologia de filtracao tangencial;

1.4. Producao de requeijao com base em soro de queijos de vaca utilizando soro concentrado por UF.

Detalhe do objectivo 2. Melhoria da eficiência energética do processo produtivo de requeijão e desenvolvimento de soluções para a recuperação do sorelho e de permeados de UF

2.1. Desenvolvimento de equipamento semi-continuo com recuperacao de calor para o fabrico de requeijao e/ou fabrico de requeijao a partir de CLPS;

2.2. Desenvolvimento de solucoes para uma eficaz utilizacao do sorelho resultante do fabrico de requeijao e do soro de cabra, ou de permeados de ultrafiltracao obtidos na sequencia da preparacao de isolados proteicos de soro (IPS);

2.3. Estudo da possibilidade de preparacao de geis alimentares com as fraccoes separadas por tecnologias de membranas, a partir de sorelho e/ou soro de cabra;

2.4. Concepcao de revestimentos a base de concentrados proteicos de soro com incorporacao de possiveis componentes bioactivos presentes nas diversas fraccoes separadas por tecnologias de membranas, para melhoria da conservação do queijo de ovelha.  


Sumário do plano de ação:

A presente Iniciativa tem como objetivo o aumento da competitividade das PME´s do sector dos lacticínios. Pretende-se desenvolver atividades que incorporam inovação tecnológica nas empresas ao nível dos seus produtos e processos, de eco-eficiência e de valorização dos recursos endógenos.


Pontos de situação / Resultados:

1.º Seminário LACTIES decorreu na Escola Superior Agrária de Coimbra no passado dia 30 de novembro de 2018.

Apresentações realizadas no Seminário:

1. Apresentação do projeto Lacties

2. Requeijão Funcional

3. Valorização do sorelho e do leitelho - desenvolvimento de bebidas lácteas com probióticos

4. Valorização de soro de queijo de cabra por tecnologias de membranas

5. Bebidas funcionais à base de hortofrutícolas e soro

6. Potencial de microbiota autóctone de queijos portugueses com DOP como culturas de arranque - Sinergias com GO SerpaFlora

Este GO foi apresentado no de queijo de cabra por tecnologias de mebranaso Agri-Innovation Summit 2017. O póster apresentado pode ser visto aqui.