Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S13
  • S5
  • S6
  • Inovação na Agricultura
  • S3
  • S14
  • S12
  • S8
  • S2
  • S7
  • S11

Projetos Rede Rural Nacional

Pesquisar projectos

MultiForest - A Multifuncionalidade da Floresta – Potencialidade e Valorização dos Bens e Serviços dos Ecossistemas Florestais em Portugal

Entidade líder do projeto: Universidade de Coimbra
Responsável pelo projeto: Joana Alves e José Paulo Sousa
Parceiros:

MUNICIPIO DE MERTOLA; MUNICÍPIO DA LOUSÃ; ASSOCIAÇÃO FLORESTAL DO CONCELHO DE ANSIÃO; UNIVERSIDADE DE ÉVORA; INSTITUTO POLITECNICO DE VISEU

Breve descrição:

A natureza multifuncional dos ecossistemas florestais tem adquirido grande relevância, tornando necessária uma abordagem holística da floresta que permita uma gestão integrada dos recursos naturais numa perspetiva territorial alargada e multi-actor. O projeto MultiForest pretende avaliar o potencial dos ecossistemas florestais em Portugal em termos de recursos naturais endógenos e da provisão de serviços de ecossistema, identificando as melhores práticas de gestão para aumentar o seu valor intrínseco e económico, tendo sempre em consideração os dois pilares principais da nova estratégia para a gestão florestal: a sustentabilidade e a multifuncionalidade. O atingir deste objetivo irá permitir efetuar o levantamento do potencial multifuncional das florestas, contribuindo para a definição de procedimentos de boas práticas para a avaliação e gestão dos bens e serviços florestais, bem como de planos estratégicos de ação para auxiliar os gestores florestais a aumentar o potencial das suas áreas florestais usando uma perspetiva multifuncional.

Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

O MultiForest pretende incentivar uma economia baseada no uso eficiente de recursos e na proteção do meio ambiente, promovendo uma transferência de conhecimento inteligente e inovadora, visando o aumento das áreas florestais naturais e semi-naturais com uma gestão sustentável em Portugal.

Objetivos visados:

O MultiForest visa: 
i) identificar o potencial dos ecossistemas florestais para fornecer bens e serviços;
ii) avaliar como as práticas de gestão influenciam a multifuncionalidade e a sustentabilidade das florestas;
iii) identificar quais são as melhores práticas para promover a valorização e o uso sustentável dos recursos naturais das florestas.

Sumário do plano de ação:

O projeto está estruturado em duas componentes. A primeira compreende o levantamento das potencialidades da floresta em termos de valorização de serviços de ecossistema de provisão, de regulação e culturais (dando particular relevância aos que podem gerar produtos com valor económico) e das práticas de gestão com o objetivo de elaborar cenários para a priorização e otimização e valorização da provisão de serviços e de produtos à macro escala espacial. A segunda fase é constituída por “estudos de caso” em regiões estratégicas e de interesse nacional identificadas entre os parceiros. Em cada caso de estudo será efetuada uma modelação de diferentes cenários a uma escala espacial regional em termos de práticas de gestão e consequências na provisão de diferentes serviços e obtenção de diferentes produtos da floresta, como forma de propor medidas de gestão para aumentar incrementar a multifuncionalidade e a valorização das zonas florestais. Os diferentes cenários avaliados nestes “casos de estudo” servirão de modelo para aplicação noutras regiões do território nacional.

Pontos de situação / Resultados:

Notícias/Divulgação do projeto:

Cronograma de eventos:

  • Reunião anual do Consórcio
  • Setembro 2020 (inicialmente prevista para Maio, teve de ser reagendada dadas as implicações da pandemia no evoluir dos trabalhos)
  • Trabalhos de campo nos casos de estudo – Setembro e Outubro 2020
  • Webinars – Estão a ser planeados alguns eventos de divulgação de resultados a partir de Novembro de 2020, mas ainda sem data definida. 

Ponto de situação da execução do projeto:

O projeto está a ser desenvolvido respeitando os objetivos propostos em sede de candidatura, embora com atrasos significativos na execução das tarefas, motivo pelo qual já contactamos o PDR2020 no sentido de solicitarmos informações sobre como procedermos ao pedido de prorrogação do prazo de execução. Os atrasos devem-se na sua maioria a condicionantes de natureza diversa provocadas pela situação da pandemia SARS-COV-2.

Neste momento estamos a dar continuidade às duas componentes do projeto, sendo que a primeira deverá estar concluída até ao final de 2020. A segunda componente que assenta nos casos de estudo, está um pouco mais atrasada, mas também em fase de execução.

Foi ainda preparado um relatório de progresso no final do 1º ano do projeto. Caso considerem que o mesmo vos deve ser remetido, pedimos por favor que nos informem.