Inovação para a Agricultura

pten
Rede Rural Nacional - Página do FacebookRede Rural Nacional - Página do TwitterRede Rural Nacional - Página do InstagramRede Rural Nacional - Canal do Youtube

 

                                        Rede Rural Nacional       PDR 2020       Portugal 2020       FEADR

S1.png
S2.png
S3.png
S5.png
S6.png
S7.png
S8.png
S9.png
S10.png
S11.png
S12.png
S13.png
S14.png
S16.png
previous arrow
next arrow

Projetos Rede Rural Nacional

AlimentAÇÃO! Circuitos Curtos Agroalimentares para o Direito Humano a uma Alimentação Adequada

Entidade líder do projeto: Animar – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local
Responsável pelo projeto: Vítor Andrade
Site do projeto: https://www.animar-dl.pt/iniciativas/alimentacao-circuitos-curtos-agroalimentares-para-o-direito-humano-a-uma-alimentacao-adequada/
Parceiros:

PARCEIROS DIRETOS ACTUAR – Associação para a Cooperação e Desenvolvimento; Câmara Municipal Do Fundão; Câmara Municipal De São Pedro Do Sul; Câmara Municipal De Vinhais; COLÉGIO F3; | PARCEIROS INDIRETOS: Câmara Municipal De Idanha-a-Nova; Câmara Municipal de Tavira; Câmara Municipal de Torres Vedras

Breve descrição:

O projeto AlimentAÇÃO! foi desenvolvido por uma parceria multissetorial, que engloba entidades da sociedade civil e municípios, tendo como propósito contribuir para a construção de conhecimento e formulação de políticas públicas locais para a criação e consolidação de CCA e realização progressiva do Direito Humano a uma Alimentação Adequada. Como resultado, foi realizada a disseminação de boas práticas de CCA, a mobilização da sociedade civil em prol deste tema e a capacitação de agentes rurais de desenvolvimento.

Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

O projeto pretende responder à necessidade de haver maior informação acerca destes temas por parte de técnicos das autarquias e dos produtores; a necessidade de maior vontade política e de políticas públicas que apoie os agricultores familiares no acesso aos mercados e a evidência da restauração coletiva como oportunidade incontornável para a construção de CCA e do desenvolvimento socioeconómico do interior do país.
Este é uma área de trabalho que se deseja impulsionar em Portugal e para esse objetivo é fundamental mobilizar e capacitar os atores relevantes da sociedade civil, do poder local e decisores políticos. Para o efeito, a sociedade civil pode articular-se em rede, do nível local ao nacional. Posicionam-se, assim, para aprofundar a mobilização da sociedade civil: a ANIMAR, com trabalho comprovado ao nível do desenvolvimento local, nomeadamente, envolvendo as comunidades locais em processos participativos; e a ACTUAR, experiente na mobilização para a influência de políticas públicas no Comité Mundial de Segurança Alimentar das Nações Unidas e na REALIMENTAR – Rede Portuguesa para a Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. Ao nível académico, o projeto conta com uma equipa interdisciplinar reunida pelo Colégio F3. Ao nível local, vários Municípios portugueses vão desenvolvendo boas práticas com reflexos no fortalecimento dos CCA. De referir, o caso dos Municípios de Tavira e de Idanha-a-Nova, respetivamente, comunidade de referência para a dieta mediterrânica em Portugal e pólo dinamizador da produção alimentar sustentável, nomeadamente, de produtos agrícolas biológicos.

Objetivos visados:

Destacam-se os objetivos específicos da operação: 

  • Contribuir para a construção de políticas públicas de desenvolvimento rural e CCA que adotem uma perspetiva e abordagem de Direito Humano a uma Alimentação Adequada; 
  • Promover a participação e o fortalecimento de redes envolvendo 6 municípios e 180 atores;
  • Mobilização da sociedade para o tema dos CCA e do Direito Humano a uma Alimentação Adequada;
  • Divulgar boas práticas de CCA e mobilizar atores relevantes para sua multiplicação e ampliação mediante políticas públicas adequadas;
  • Incidir sobre a elaboração de políticas públicas para a criação e consolidação dos CCA baseadas numa abordagem intersetorial e de compromisso publico com uma governança adequada para realização do Direito Humano a uma Alimentação adequada; 
  • Construção de capacidades para implementação autónoma sobre políticas públicas para CCA;
  • Envolver 200 pessoas na divulgação do produto final Guia “Políticas Públicas de Circuitos Curtos Agroalimentares para o Direito Humano a uma Alimentação Adequada” e na discussão de uma possível Lei de Bases para o Direito Humano a uma Alimentação Adequada que sustente os processos políticos ao nível local.
Sumário do plano de ação:

O plano de ação do projeto AlimentAÇÃO! consubstanciou-se em 2 eixos de trabalho, a saber: 

EIXO 1: MOBILIZAÇÃO E ADVOCACIA para a criação e consolidação de CCA para o Direito Humano a uma Alimentação Adequada;

EIXO 2: CONSTRUÇÃO NACIONAL DE CAPACIDADES para a criação de políticas públicas promotoras de CCAs com base no Direito Humano a uma Alimentação Adequada

No âmbito do Eixo 1 foi realizada a Atividade 1. Diagnóstico dos sistemas alimentares do Município em cada um dos municípios envolvidos na operação, a saber: Fundão, Idanha-a-Nova, São Pedro do Sul, Tavira, Torres Vedras e Vinhais. Para tal, foi realizada uma Roda de Diálogos com o objetivo de apresentação do projeto e da equipa nos seis municípios participantes, sucedida pela investigação de dados secundários para diagnóstico e identificação de boas práticas e a realização de entrevistas semiestruturadas com os atores relevantes, havendo uma nova Roda de diálogos para devolução das conclusões e recolha de novos contributos para finalizar o diagnóstico dos sistemas alimentares de cada um dos Municípios envolvidos.  No âmbito da atividade 2. Criação de material audiovisual para divulgação, foi realizada a produção de materiais audiovisuais, nomeadamente 3 banners e vídeos de divulgação e sensibilização da sociedade sobre o tema, o que implicou a contratualização de serviços externos, posteriormente  Ao nível da atividade 3. Divulgação de Boas Práticas de CCA, procedeu-se a um levantamento e gravação de testemunhos e boas práticas dos municípios de Fundão, Idanha-a-Nova, São Pedro do Sul, Torres Vedras e Vinhais, posteriormente divulgados nos diferentes meios e canais de divulgação. Tendo em conta que o projeto pretende contribuir para a criação de políticas públicas locais,

no âmbito da atividade 4. Reuniões de Advocacia, foram realizados contactos exploratórios e reuniões de advocacia, nomeadamente nos municípios de Fundão, Idanha-a-Nova, Tavira, São Pedro do Sul, Torres Vedras e Vinhais. 

No âmbito do EIXO 2: CONSTRUÇÃO NACIONAL DE CAPACIDADES para a criação de políticas públicas promotoras de CCAs com base no Direito Humano a uma Alimentação Adequada, foi realizada a atividade 5. Guia “Políticas Públicas de Circuitos Curtos Agroalimentares para o Direito Humano a uma Alimentação Adequada”, que implicou a contratação de uma prestação de serviços externos para a elaboração do respetivo Guia “Políticas Públicas de Circuitos Curtos Agroalimentares para o Direito Humano a uma Alimentação Adequada”. Ainda este nível, no âmbito da atividade 6. Seminário Nacional, foi realizado o webinário AlimentAÇÃO! - Debate: Políticas Públicas Locais para o Direito à Alimentação Adequada, no âmbito do qual foi realizada a apresentação pública dos resultados do projecto AlimentAÇÃO! e debate sobre Políticas Públicas Locais para o Direito à Alimentação Adequada.

Pontos de situação / Resultados:

O projeto AlimentAÇÃO! terminou as suas atividades em 4/2/22.

Resultados (disponíveis em https://www.animar-dl.pt/iniciativas/alimentacao-circuitos-curtos-agroalimentares-para-o-direito-humano-a-uma-alimentacao-adequada/)
Banner de divulgação 1
Banner de divulgação 2
Banner de divulgação 3
AlimentAÇÃO! Faça a diferença para promover uma alimentação adequada no teu município
AlimentAÇÃO! A escolha da minha refeição pode ajudar o desenvolvimento da minha região?
AlimentAÇÃO! Já pensou em promover uma alimentação adequada no seu município?
Políticas Públicas Locais para o Direito à Alimentação Adequada - Boas Práticas do Município do Fundão
Políticas Públicas Locais para o Direito à Alimentação Adequada - Boas Práticas do Município de Idanha-a-Nova
Políticas Públicas Locais para o Direito à Alimentação Adequada - Boas Práticas do Município de São Pedro do Sul
Políticas Públicas Locais para o Direito à Alimentação Adequada - Boas Práticas do Município de Torres Vedras
Políticas Públicas Locais para o Direito à Alimentação Adequada - Boas Práticas do Município de Vinhais
• Guia “Políticas Públicas de Circuitos Curtos Agroalimentares para o Direito Humano à Alimentação Adequada”, encontra-se disponibilizado on-line no formato e-book no seguinte link: https://www.animar-dl.pt/site/assets/files/4516/20210723_publicacao_final_alta.pdf