Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S7
  • S12
  • S5
  • S3
  • S6
  • S14
  • S11
  • S10
  • S8
  • S13
  • S2

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

LIFE Montado-Adapt, Montado & Clima, a necessidade de adaptação

Entidade líder do projeto: Associaçao de Defesa do Património de Mértola
Responsável pelo projeto: Associaçao de Defesa do Património de Mértola
Site do projeto: https://www.lifemontadoadapt.com/?p=76
Parceiros:

Forestry Service Group, Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Universidade de Évora, ICNF – Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas IP, Universidad de Extremadura, TerraSIG, Lda, União da Floresta Mediterrânica, Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva, Consejeria de Medio Ambiente y Ordenacion del Territorio, Explotaciones Agropecuarias La Rinconada SL, Dehesa del Guijo S.A, Ayuntamineto de VillasBuenas de Gata, Grupo Casablanca – Cáparra SL, Sociedade Agrícola do Freixo do Meio, Lda e a ANSUB – Associação dos Produtores Florestais do Vale do Sado.

Data de início do projeto: 01-01-2016
Data de fim do projeto: 31-12-2021

Fonte de financiamento : LIFE
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Parece impossível atingir a sustentabilidade com os sistemas de gestão usados hoje em dia. Se o clima mudou, também o sistema precisa de mudar. É com base nesta premissa que a iniciativa LIFE MONTADO & CLIMATE - A NEED TO ADAPT estabelece como prioridade processos de adaptação às atuais e futuras condições climatéricas e às consequências daí advindas.

Descritores: Uso do solo; Montado; Sobreiro; Floresta


Objetivos visados:

Implementar o modelo ILU (Integrated Land Use) que pretende apoiar os agricultores de 11 áreas piloto em Espanha e Portugal por forma a desenvolverem mecanismos de adapatação aos efeitos que as alterações climáticas têm provocado no Sul da Península Ibérica, sobretudo nas áreas do Montado / Dehesa. Desta forma pretende-se enriquecer os sistemas de gestão destes ecossistemas através da utilização de novas ferramentas e tecnologias que serão articulados com as comunidades locais/produtos locais, ecoserviços e à biodiversidade. Os agricultores destas áreas piloto não só participarão do projeto, como também serão líderes de opinião junto das suas comunidades e de outros agricultores que demonstrem vontade em implementar o sistema ILU nas suas propriedades, sendo estas componentes de divulgação e disseminação do sistema, a nível nacional, uma das principais metas do projeto.



Pontos de situação / Resultados:

Em curso.