Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S3
  • S14
  • S11
  • S5
  • S7
  • S12
  • S2
  • S8
  • Inovação na Agricultura
  • S13
  • S6

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

Stem2 - Significado funcional da anatomia da madeira

Entidade líder do projeto: Centro de Ecologia Funcional, Universidade de Coimbra, Portugal
Responsável pelo projeto: Filipe José Valente Campelo
Site do projeto: https://www.uc.pt/administracao/dpa/investigacao/proj_cof/ptdc_aag_glo_4784_2014
Parceiros:

_

Data de início do projeto: 01-01-2016
Data de fim do projeto: 31-12-2019

Fonte de financiamento : PT 2020, FCT
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

As mudanças climáticas esperadas na região Mediterrânea podem ter diferentes efeitos sobre as florestas, dependendo da geografia e das condições ambientais. O crescimento das árvores pode ser afetado por vários fatores (e.g. temperatura, disponibilidade de água e radiação solar) e a ocorrência de secas tornam as florestas mais vulneráveis às doenças e pragas. A primeira resposta das árvores à seca é o fecho dos estomas, o que provoca um declínio progressivo na absorção de carbono. Esta mudança altera a proporção de carbono alocada aos diferentes processos metabólicos, resultando na diminuição de assimilados disponíveis para processos de baixa prioridade (como crescimento secundário do tronco e reprodução). Assim, a resposta de árvores à seca tem implicações na fisiologia global da árvore, na produção de madeira e na sobrevivência. A disponibilidade hídrica tem um forte impacto sobre a fisiologia vegetal e sobrevivência, especialmente em ambientes onde a água é o principal fator limitante, tais como a região Mediterrânica.

Descritores: Floresta; Seca; Alterações Climáticas; Pinheiro Bravo


Objetivos visados:

Determinar os limites fisiológicos de árvores com elevado interesse económico, tais como o pinheiro bravo (P. pinaster) e determinar como as diferenças na disponibilidade hídrica são expressas anatomicamente, irá esclarecer os mecanismos de crescimento da árvore e fornecer a base necessária para prever a resposta das florestas às mudanças climáticas futuras.

Objetivos específicos:

(1) Estudar o impacto da variabilidade climática na fisiologia e a atividade cambial de P. pinaster no clima Mediterrânico;

(2) Aferir as condições de adaptação à seca do Pinheiro bravo;

(3) Analisar a arquitetura hidráulica de P. pinaster e a sua fisiologia de acordo com diferentes disponibilidades hídricas do solo. 



Pontos de situação / Resultados:

Em curso.