Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • Inovação na Agricultura
  • S14
  • S3
  • S6
  • S2
  • S12
  • S7
  • S13
  • S11
  • S5
  • S8

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

CERES - Conectividade de Ecossistemas Florestais e Ribeirinhos no Espaço SUDOE

Entidade líder do projeto: Geie Forespir
Responsável pelo projeto: Chauvin Sebastien
Site do projeto: http://www.interreg-sudoe.eu/prt/projetos/os-projectos-aprovados/190-conectividade-de-ecossistemas-florestais-e-ribeirinhos-no-espaco-sudoe
Parceiros:

Centro De Investigacion Ecologica y Aplicaciones; Forestales;  Office National Des Forets; Centre Regional de la Propriete Forestiere Occitanie; Fundación Interuniversitaria Fernando González Bernáldez para los Espacios Naturales; Instituto Superior de Agronomia; Centre Tecnològic Forestal De Catalunya; INRA,  Umr1201 Dynafor; Fundacion Centro de Servicios y Promocion Forestal y De Su Industria De Castilla y Leon;  Centre Regional de la Proriete Forestiere Nouvelle Aquitaine

Data de início do projeto: 01-01-2018
Data de fim do projeto: 31-12-2021

Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Para satisfazer as suas necessidades vitais e enfrentar-se às consequências da alteração global, as espécies vegetais e animais devem dispor de habitats naturais de qualidade e conectados entre eles. Deste modo, o CERES prevê implementar ações para manter e/ou melhorar essas redes de continuidade ecológicas para melhorar a biodiversidade de vários tipos de habitats florestais e margens de rios do espaço Sudoe. Os parceiros científicos e gestores desenvolvem assim um método partilhado que permite caracterizar a qualidade e a conectividade ecológica e realizam ações de gestão para melhorar a biodiversidade, prestando especial atenção à sensibilização do público objetivo.

Descritores: Floresta; biodiversidade; rios


Objetivos visados:

O CERES visa melhorar a conectividade dos ecossistemas florestais e ribeirinhos e desenvolver modelos preditivos relacionando tipos de vegetação com biodiversidade, serviços ecossistémicos e ações de gestão.



Pontos de situação / Resultados:

Em curso.