Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S7
  • S11
  • Inovação na Agricultura
  • S3
  • S8
  • S14
  • S12
  • S13
  • S2
  • S5
  • S6

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

LEGATO - Legumes para a agricultura do futuro

Entidade líder do projeto: Institut National de la Recherche Agronomique
Responsável pelo projeto: Loïc Blond
Site do projeto: http://www.legato-fp7.eu/
Parceiros:

Aberystwyth University; Agritec, Vyzkum, Slechteni A Sluzby S.R.O.; Agrovegetal S.A., Espanha; Consiglio Per La Ricerca In Agricoltura E L'analisi Dell'economia Agraria; Agencia Estatal Consejo Superior Deinvestigaciones Cientificas; Forschungszentrum Julich Gmbh; Genxpro Gmbh; Instituto Andaluz De Investigaciony Formacion Agraria Pesquera Alimentaria Y De La Produccion Ecologica; Institut Za Ratarstvo I Povrtarstvo; Instituto Nacional de Investigaçao Agrária e Veterinária; INRATransfert S.A.; Instituto de Tecnologia Química e Biológica - Universidade Nova de Lisboa; NSTYTUT GENETYKI ROSLIN POLSKIEJ AKADEMI NAUK; JOHN INNES CENTRE; Mediterranean Agronomic Institute of Zaragoza / International Centre for Advanced Mediterranean Agronomic Studies; Moulin Decollogne Sas; Norddeutsche Pflanzenzucht Hans-Georg Lembke Kg; Patrimvs Industria Sa; Pgro Research Limited; Saatzucht Gleisdorf Gmbh; Soft Flow Hungary Fejleszto Kolatolt Felelossegu Tarsasag; Sveriges Lantbruksuniversitet;Union Nationale Interprofessionnelle Des Proteagineux Association; Universidad De Cordoba; Universidad De Leon; Universita Degli Studi Di Napoli Federico Ii; Univerzita Palackeho V Olomouci; University Of York; Ambis Kereskedelmi Es Szolgaltato Korlatolt Felelossegu Tarsasag; Terres Inovia

Data de início do projeto: 01-01-2014
Data de fim do projeto: 31-12-2017

Fonte de financiamento : 7th FRAMEWORK PROGRAMME
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Apesar do valor nutricional em termos proteícos que fornecem para os seres humanos e para o gado, o cultivo de leguminosas para grão na Europa tem diminuído constantemente nos últimos 40 anos. Tornou-se urgente inverter esta tendência, uma vez que os legumes desempenham um papel fundamental no desenvolvimento de futuros sistemas agrícolas sustentáveis, nomeadamente, mas não exclusivamente, em termos do seu potencial para mitigar os efeitos adversos da produção agrícola no ambiente através da sua capacidade única de fixar azoto atmosférico através de uma relação simbiótica com as bactérias do solo (Rhizobium) e, portanto, reduzindo a necessidade de adubações azotadas e  diversificado sistemas de cultivo ricos em cereais, reduzindo assim a exigência de pesticidas.Apesar do valor nutricional em termos proteícos que fornecem para os seres humanos e para o gado, o cultivo de leguminosas para grão na Europa tem diminuído constantemente nos últimos 40 anos. Tornou-se urgente inverter esta tendência, uma vez que os legumes desempenham um papel fundamental no desenvolvimento de futuros sistemas agrícolas sustentáveis, nomeadamente, mas não exclusivamente, em termos do seu potencial para mitigar os efeitos adversos da produção agrícola no ambiente através da sua capacidade única de fixar azoto atmosférico através de uma relação simbiótica com as bactérias do solo (Rhizobium) e, portanto, reduzindo a necessidade de adubações azotadas e  diversificado sistemas de cultivo ricos em cereais, reduzindo assim a exigência de pesticidas.

As sementes de leguminosas de grão são ricas em proteínas (até 40%) e poderiam melhorar a autonomia da Europa para este produto, uma vez que importa cerca de 70% das suas necessidades em alimentos ricos em proteína (20-25 Mt de refeições + 15 Mt de sementes de soja).  Assim, as leguminosas de grão são fontes valiosas e promotoras da saúde para o consumo humano, e promoção de agricultura mais sustentável.

Descritores: leguminosas; fixaxão de azoto; Praga; ervilha; fava


Objetivos visados:

O objetivo global do LEGATO é contribuir para o aumento sustentável das leguminosas para grão nos sistemas europeus de cultivo. Trabalhando nas principais leguminosas de grão europeias, ervilha, fava e com objetivos específicos em tremoço branco e ervilha, o projeto concentrar-se-á na identificação e teste de novas linhagens de leguminosas que sejam resistentes a doenças e pragas e que tenham qualidade para consumo humano.



Pontos de situação / Resultados:

O trabalho com ervilha envolveu a caracterização molecular de 28 tipo de ervilha silvestre e 10 cultivares modernas. Os resultados referentes à ervilha não permitiram modificar a função das proteínas relevantes e causar alterações significativas nas características originais das ervilhas. Resultados semelhantes foram obtidos com a fava.