Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S7
  • S12
  • Inovação na Agricultura
  • S14
  • S5
  • S11
  • S13
  • S3
  • S8
  • S6
  • S2

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

EUROLEGUME - Melhoramento das leguminosas que crescem na Europa através de culturas sustentáveis ​​para o fornecimento de proteínas para a alimentação humana e animal

Entidade líder do projeto: Universidade de Tras-Os-Montes e Alto Douro
Responsável pelo projeto: Eduardo Rosa
Site do projeto: http://www.eurolegume.eu/
Parceiros:

KPRA Sociedad Cooperativa; Valsts Priekulu Laukaugu Selekcijas Instituts; Latvijas Lauksaimniecibas Universitate; Eesti Taimekasvatuse Instituut; Universiteti Bujqesor I Tiranes; JTI - Institutet För Jordbruks- Och Miljöteknik Ab; Frescura Sublime - Unipessoal Lda; Universidad Politecnica de Cartagena; Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinaria; Universitaet Fuer Bodenkultur Wien; NIBIO - Norsk Institutt For Biookonomi; Norges Miljo-Og Biovitenskaplige Universitet; Symbiom, S.R.O.; Kpra, Leche Y Genetica, S.L.; Estirpe D'honra - Unipessoal Lda; Rise Research Institutes Of Sweden Ab

Data de início do projeto: 01-01-2014
Data de fim do projeto: 31-12-2017

Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

'O melhoramento genético das leguminosas tem sido alvo de estudo, sobretudo na parte aréa das mesmas negligenciando a zona radicular e limitado a cultivares de alta produtividade com boa resistência a stress abióticos e bióticos.

Descritores: melhoramento genético; leguminosas; rotação de culturas


Objetivos visados:

O projeto teve como objetivo fornecer uma descrição bioquímica, nutricional e morfológica atualizada dos genótipos de valor, bem como métodos biológicos para aumentar o valor nutritivo da biomassa residual e o desenvolvimento de novos alimentos e produtos alimentares. Novas formulações para inoculantes microbianos, disponibilidade de azoto para as culturas e técnicas de cultivo elaboradas para o uso sustentável de leguminosas também serão avaliadas.



Pontos de situação / Resultados:

A iniciativa focou-se nas culturas da ervilha, fava e feijão cultivadas no norte e no sul da Europa. Os parceiros do EUROLEGUME resumiram em dois manuais os protocolos para uniformizar os procedimentos agendados. As leguminosas fixam azoto nos solos por meio de relações sinérgicas com rizóbios e fungos micorrízicos. Estes ajudam a reduzir a necessidade de fertilizantes e evitam consumos e impactos ambientais. 

Trabalhos de campo envolvendo rotação de culturas destacaram o efeito positivo da matéria orgânica de leguminosas nas propriedades do solo e no rendimento em diversos sistemas de cultivo. A equipa também otimizou a metodologia para o estudo da digestibilidade in vitro e avaliou os efeitos de suplementos à base de leguminosas para a pecuária, estimando o nível máximo.