Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S6
  • Inovação na Agricultura
  • S5
  • S8
  • S7
  • S14
  • S12
  • S13
  • S2
  • S11
  • S3

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

SuperPests - Ferramentas inovadoras para o controle racional das pragas mais difíceis de gerir (super pragas) e das doenças que estas transmitem

Entidade líder do projeto: Agricultural University of Athens
Responsável pelo projeto: John Vontas
Site do projeto: https://www.superpests.eu/
Parceiros:

Endura SPA; Universiteit Gent; The University of Exeter; Albert-Ludwigs-Universitaet Freiburg; Institut National de la Recherche Agronomique; Bipa Nv; Ellinikos Georgikos Organismos – Dimitra; Universiteit Van Amsterdam; Agencia Estatal Consejo Superior De investigaciones Cientificas; Universidad Politecnica de Cartagena; Biobest Group NV; The University of Western Ontario

Data de início do projeto: 01-01-2018
Data de fim do projeto: 30-12-2022

Fonte de financiamento : H 2020
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Entre os desafios mais prementes de muitos produtores de frutas e hortaliças enfrentam atualmente, estão um subconjunto de espécies de pragas de artrópodes, nomeadamente: afídios, moscas-brancas, tripes e ácaros - que são extremamente difíceis de controlar. Estas questões foram causadas, em parte, pela excessiva dependência de inseticidas sintéticos e novos métodos de controlo são urgentemente necessários.

Descritores: Pragas


Objetivos visados:

O projeto SuperPests visa atender a essa necessidade desenvolvendo e avaliando um conjunto de produtos, ferramentas e conceitos inovadores e integrando-os com abordagens existentes em programas de gestão integrado de pragas (IPM) suportados por dados. Essas estratégias de controle garantirão o controle efetivo e sustentável das “superpragas”, com uso substancialmente reduzido de pesticidas. Para alcançar este SuperPests irá desenvolver ferramentas de diagnóstico automatizadas para a obtenção de amostras (biótipos, estado de infeção e perfil de resistência a inseticidas), avaliar bio pesticidas (química verde - extratos de plantas e metabólitos, sinergistas, RNAi e bio-estimulantes), estudar a resistência das plantas hospedeiras a pragas e compatibilidade com o controlo biológico, selecionar inimigos naturais mais adequados a certas culturas e IMP, e desenvolver modelos matemáticos preditivos, validados iterativamente contra dados experimentais, para determinar combinações opcionais para IPM.



Pontos de situação / Resultados:

Em curso.