Inovação para a Agricultura

pten
Rede Rural Nacional - Página do FacebookRede Rural Nacional - Página do TwitterRede Rural Nacional - Página do InstagramRede Rural Nacional - Canal do Youtube

 

                                        Rede Rural Nacional       PDR 2020       Portugal 2020       FEADR

S1.png
S2.png
S3.png
S5.png
S6.png
S7.png
S8.png
S9.png
S10.png
S11.png
S12.png
S13.png
S14.png
S16.png
previous arrow
next arrow

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

SuperPests - Ferramentas inovadoras para o controle racional das pragas mais difíceis de gerir (super pragas) e das doenças que estas transmitem

Entidade líder do projeto: Agricultural University of Athens
Responsável pelo projeto: John Vontas
Site do projeto: https://www.superpests.eu/
Parceiros:

Endura SPA; Universiteit Gent; The University of Exeter; Albert-Ludwigs-Universitaet Freiburg; Institut National de la Recherche Agronomique; Bipa Nv; Ellinikos Georgikos Organismos – Dimitra; Universiteit Van Amsterdam; Agencia Estatal Consejo Superior De investigaciones Cientificas; Universidad Politecnica de Cartagena; Biobest Group NV; The University of Western Ontario

Data de início do projeto: 01-01-2018
Data de fim do projeto: 30-12-2022

Fonte de financiamento : H 2020
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Entre os desafios mais prementes de muitos produtores de frutas e hortaliças enfrentam atualmente, estão um subconjunto de espécies de pragas de artrópodes, nomeadamente: afídios, moscas-brancas, tripes e ácaros - que são extremamente difíceis de controlar. Estas questões foram causadas, em parte, pela excessiva dependência de inseticidas sintéticos e novos métodos de controlo são urgentemente necessários.

Descritores: Pragas


Objetivos visados:

O projeto SuperPests visa atender a essa necessidade desenvolvendo e avaliando um conjunto de produtos, ferramentas e conceitos inovadores e integrando-os com abordagens existentes em programas de gestão integrado de pragas (IPM) suportados por dados. Essas estratégias de controle garantirão o controle efetivo e sustentável das “superpragas”, com uso substancialmente reduzido de pesticidas. Para alcançar este SuperPests irá desenvolver ferramentas de diagnóstico automatizadas para a obtenção de amostras (biótipos, estado de infeção e perfil de resistência a inseticidas), avaliar bio pesticidas (química verde - extratos de plantas e metabólitos, sinergistas, RNAi e bio-estimulantes), estudar a resistência das plantas hospedeiras a pragas e compatibilidade com o controlo biológico, selecionar inimigos naturais mais adequados a certas culturas e IMP, e desenvolver modelos matemáticos preditivos, validados iterativamente contra dados experimentais, para determinar combinações opcionais para IPM.



Pontos de situação / Resultados:

Em curso.