Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S3
  • S7
  • S13
  • S2
  • S14
  • Inovação na Agricultura
  • S5
  • S6
  • S8
  • S11
  • S12

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

CoaClimateRisk – O impacto das alterações climáticas e medidas de adaptação para as principais culturas agrícolas na região do Vale do Côa

Entidade líder do projeto: CITAB/UTAD - Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas
Responsável pelo projeto: Helder Fraga (UTAD)
Site do projeto: http://coaclimaterisk.utad.pt/project.html
Parceiros:

ADVID - Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense; SOGRAPE Vinhos SA; Fundação Côa Parque; Universidade do Minho.


Fonte de financiamento : PT 2020, FCT
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Em Portugal, o sector agrícola tem uma elevada importância económica, social e cultural. O Vale do Côa, noEm Portugal, o sector agrícola tem uma elevada importância económica, social e cultural. O Vale do Côa, nonordeste de Portugal, tem fortes ligações ao setor agrário. Na região do Côa, as vinhas e o olival representamcerca de 10% da área total. As pastagens são responsáveis por 2% e as culturas cerealíferas, como trigo emilho, representam 12%. Outras culturas de importantes incluem a castanha (0,6%) e a amêndoa (0,2%).Esses números destacam o fato de que a agricultura é a base económica desta região, considerada Patrimónioda Humanidade pela UNESCO desde 1998.


Objetivos visados:

O projeto visa avaliar os impactos das alterações climáticas, sobre as principais culturas agrícolas no Vale do Côa. Estas previsões irão servir como uma ferramenta de apoio à decisão por parte dos agentes do sector agrícola na região, a médio e longo prazo. Outro dos objetivos prende-se com a avaliação dos impactos económicos que as alterações climáticas irão ter nesta região .


Sumário do plano de ação:
  1. Irá ser utilizado um conjunto de modelos climáticos regionais de última geração, forçados por cenários deemissão de gases de efeito estufa recém-desenvolvidos, serão usados para desenvolver projeções climáticasde alta qualidade.
  2. Isso permitirá uma zonagem bioclimática de alta resolução (com uma resolução espacial de cerca de 1 km) das culturas selecionadas em climas atuais e futuros (até 2100).
  3. Serão utilizados modelos dinâmicos de culturas para avaliar os impactos das alterações climáticas naprodutividade potencial das culturas (e possivelmente noutros parâmetros) à escala local.
  4. Em seguida, a análise de impacto económico estabelecerá uma ligação entre as atividades económicas quecontribuem para o PIB regional
  5. Estudo das principais medidas de adaptação para mitigar os efeitos das alterações climáticas

Pontos de situação / Resultados:

-