Inovação para a Agricultura

pten
Rede Rural Nacional - Página do FacebookRede Rural Nacional - Página do TwitterRede Rural Nacional - Página do InstagramRede Rural Nacional - Canal do Youtube

 

                                        Rede Rural Nacional       PDR 2020       Portugal 2020       FEADR

S1.png
S2.png
S3.png
S5.png
S6.png
S7.png
S8.png
S9.png
S10.png
S11.png
S12.png
S13.png
S14.png
S16.png
previous arrow
next arrow

Projetos Alterações Climáticas - RIAAC-AGRI (PDR2020 - Assistência técnica RRN - Área 4)

Pesquisar projectos

Área plano de acção

Fonte de financiamento

Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses

Entidade líder do projeto: ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável
Responsável pelo projeto: Paulo Magalhães (Zero)
Site do projeto: https://www.pegadamunicipios.pt/
Parceiros:

Global Footprint Network (GFN) e a Unidade de Investigação GOVCOPP da Universidade de Aveiro


Fonte de financiamento : OUTROS
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

A Pegada Ecológica é uma metodologia reconhecida internacionalmente e desenvolvida pela Global Footprint Network que permite medir o impacto das nossas atividades de consumo nos recursos naturais do planeta. A metodologia pode ser aplicada a várias escalas, desde um individuo, cidade, região, país, até ao planeta Terra, comparando os recursos naturais usados para suportar um determinado estilo de vida com a capacidade dos ecossistemas para gerar esses mesmos recursos.

O projeto "Pegada Ecológica e biocapacidade dos Municípios Portugueses: a sua relevância para as políticas públicas portuguesas" (doravante, Projeto PE Municípios de Portugal) é um projeto de investigação com a duração de três anos (2018-2020), com o objetivo de calcular a Pegada Ecológica e a biocapacidade de seis municípios portugueses: Almada, Bragança, Castelo Branco, Guimarães, Lagoa e Vila Nova de Gaia. A Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses é um projeto financiado pelos municípios aderentes


Objetivos visados:

O projeto visa a construção de conhecimento e o fortalecimento da capacidade local em matéria de ambiente, através do cálculo e interpretação de dados vitais para enfrentar desafios ambientais complexos. Em última análise, o projeto visa influenciar políticas de coesão territorial e promover novos instrumentos e políticas públicas que reforcem o caminho em direção ao desenvolvimento sustentável dos municípios e do país.


Sumário do plano de ação:
  • Estimar a Pegada Ecológica e a biocapacidade dos municípios envolvidos (2018)
  • Debater com os cidadãos e partes interessadas dos municípios as implicações dos resultados e as opções de mitigação, com o auxílio de calculadoras online da Pegada Ecológica (2019)
  • Estudar e propor instrumentos e políticas que reforcem a coesão e equidade territorial com o objetivo de promover a gestão sustentável do território (2020).

Pontos de situação / Resultados:

12 novos municípios e 1 Comunidade Intermunicipal aderiram em 2019 ao Projeto da Pegada Ecológica dos Municípios Portugueses.

Resultados