Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S5
  • S14
  • S3
  • Inovação na Agricultura
  • S6
  • S7
  • S11
  • S13
  • S2
  • S8
  • S12

ConVIGNA Consociação de milho com feijão-frade

Entidade líder do projeto: LIVING SEEDS SEMENTES VIVAS,S.A
Responsável pelo projeto: Paulo Martinho
Área do plano de ação: Cerealicultura (excepto arroz)
Parceiros:

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PRODUTORES E COMERCIANTES DE SEMENTES; CURVAS DA PRIMAVERA LDA; INSTITUTO NACIONAL DE INVESTIGAÇÃO AGRÁRIA E VETERINÁRIA IP; LIVING FARMS QUINTAS VIVAS, S.A


Prioridade do FEADER: P4) Restaurar, preservar e melhorar os ecossistemas ligados à agricultura e à silvicultura;
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

Segundo a Estratégia Nacional de Adaptação às Alterações Climáticas (ENAAC), as alterações climáticas são uma das maiores ameaças ambientais, sociais e económicas que o planeta e a humanidade enfrentam. As projeções científicas apontam para que a região mediterrânica seja severamente afetada, prevendo-se efeitos nefastos para a agricultura portuguesa. No caso do milho – a principal cultura arvense de regadio em Portugal - temperaturas mais elevadas e chuvas mais imprevisíveis reduzem a disponibilidade de água no solo, aumentando o risco de deficit hídrico. Temperaturas mais elevadas poderão também afetar o ciclo da planta e o período de enchimento dos grãos, levando a quebras de rendimento. A conjugação destes e doutros fatores ameaça a produtividade das culturas, exige investimentos em irrigação e alterações no processo produtivo, colocando em risco os volumes de produção e o rendimento dos agricultores. A produção em consociação é uma estratégia que permite aos agricultores obter diferentes outputs na mesma exploração, ao mesmo tempo que adotam práticas agrícolas ambientalmente sustentáveis. As consociações com leguminosas grão representam ainda uma estratégia de redução de inputs e mitigação de emissões de gases de efeito estufa (GEE), uma vez que a utilização de leguminosas fixadoras de azoto diminui a necessidade de fertilizantes de azoto, normalmente produzidos através de processos com alto consumo de energia provenientes de combustíveis fósseis.


Objetivos visados:

O objetivo principal deste GO consiste em criar uma metodologia de consociação de milho com feijão-frade adaptada a diferentes regiões de Portugal, num contexto de alterações climáticas. Paralelamente, pretende-se promover o uso de práticas agrícolas sustentáveis e a eficiência dos recursos naturais em Modo de Produção Biológico (MPB). Objetivos específicos: 1. Identificação das melhores variedades de feijão-frade para consociar com milho, quando produzido para consumo humano; 2. Seleção dos genótipos e cultivares de feijão-frade que estão melhor adaptadas ao clima e ao tipo de solo de cada exploração; 3. Testar diferentes práticas culturais (datas e densidades de sementeira, irrigação) para compreender as vantagens e limitações da consociação das duas culturas, tendo em vista potenciais efeitos adversos provenientes das alterações climáticas; 4. Monitorização rigorosa de indicadores selecionados, criando conhecimento que permita planear a produção das duas culturas em consociação; 5. Demonstração, divulgação e disseminação do conhecimento gerado no âmbito deste Grupo Operacional.


Sumário do plano de ação:

Desenvolvimento de variedades de Vigna unguiculata (L.) Walp (feijão-frade) e metodologia de consociação com Zea mays L. (milho) – uma técnica inovadora em Portugal – por forma a promover a eficiência de produção e a adaptação às alterações climáticas destas culturas em território nacional.


Pontos de situação / Resultados:

Em início de atividade.

Este GO foi apresentado no Agri-Innovation Summit 2017. O póster apresentado pode ser visto aqui.