Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S7
  • S8
  • S2
  • S11
  • Inovação na Agricultura
  • S12
  • S13
  • S3
  • S14
  • S5
  • S6

BioChorume

Entidade líder do projeto: AVELEDA, S.A.
Responsável pelo projeto: Rita Guedes
Site do projeto: https://gobiochorume.wixsite.com/gobiochorume
Área do plano de ação: Biomassa Florestal
Parceiros:

FENALAC - FED. NAC. DAS COOPERATIVAS DE PRODUTORES DE LEITE FCRL; FORESTIS - ASSOCIAÇÃO FLORESTAL DE PORTUGAL; INSTITUTO NACIONAL DE INVESTIGAÇÃO AGRÁRIA E VETERINÁRIA IP; UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA


Prioridade do FEADER: P5C) facilitação do fornecimento e utilização de fontes de energia renováveis, de subprodutos, resíduos e desperdícios e de outras matérias-primas não alimentares para promover a bioeconomia;
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

A Pecuária Intensiva de Bovinos Leiteiros (PIPL) tem uma importância social e económica vital para a Região de Entre Douro e Minho (EDM). Contudo, produz cargas elevadas de efluentes com potencial poluente e ambiental, como é o caso dos chorumes (mistura de urina, fezes e águas de origens diversas). Estes efluentes possuem níveis elevados de N, P e K, e micronutrientes, como Cu e Zn, bem como microrganismos patogénicos. Em contrapartida, o chorume continua a ser um recurso como fertilizante para o solo, aumentando o teor de matéria orgânica (MO) e nutrientes disponíveis e melhora a sua estrutura. A Bacia Leiteira Primária (BLP) da região de EDM está sujeita a uma forte pressão ambiental decorrente da aplicação ao solo do chorume produzido nas Explorações de Pecuárias Leiteiras (EPL) intensivas, situação particularmente preocupante em concelhos densamente povoados. A Superfície Agrícola Útil (SAU) por EPL aproxima-se dos 10 ha, sendo 97% em áreas de regadio. Estão identificadas mais de 1860 EPL, com uma SAU por EPL de 10 ha, um encabeçamento médio superior a 5 CN/ha e um efetivo leiteiro de 50 CN/EPL que, sendo inferior ao dos principais países europeus é, contudo, muito superior por unidade de superfície. A região caracteriza-se por ter um clima atlântico com precipitação elevada, temperatura média entre 14º e 16º, humidade relativa elevada (80%), um relevo acidentado com vales abertos e numerosos cursos de água, solos de textura frequentemente arenosos e com boa drenagem interna. Estas condições favorecem o escorrimento das águas superficiais, com riscos para a erosão dos solos e águas de lixiviação que potenciam os riscos de contaminação das águas subterrâneas em nitratos com origem no chorume. O excesso de N no ar reflete-se na libertação de elevadas concentrações de compostos voláteis de odores desagradáveis, como o amoníaco e outros gases azotados que contribuem para o efeito de estufa. Com o acréscimo dos efetivos pecuários nas explorações e o aumento do número de unidades de produção leiteira, a produção dos efluentes (sólidos, líquidos e gasosos) cria problemas ambientais de complexa solução para as empresas quanto ao armazenamento, tratamento e destino a dar aos efluentes. A sustentabilidade da PIBL na região pode estar comprometida, quer por imposições externas de origem económica e mudanças de mercado, quer pelo cumprimento da legislação Nacional e da UE atual para preservar o ambiente, como as reduções das emissões dos gases com efeito de estufa. Assim, um grande desafio das EPL, nomeadamente explorações de grande dimensão, é desenvolver modelos inovadores de gestão de efluentes numa perspetiva de "economia circular" e "resíduo zero" à escala da unidade de exploração, convertendo os efluentes numa oportunidade e numa mais valia económica e ambiental. Conhecida pela sua atividade na vitivinicultura, a AVELEDA, S.A. é também uma EPL detentora de um efetivo total atual de 230 animais (120 vacas leiteiras) e uma produção de 15,6 ton/dia de efluentes orgânicos, sendo o exemplo claro do problema que o GO-ßio©horume se propõe solucionar. O GO-ßio©horume pretende, assim, contribuir para valorizar a fração líquida de chorumes da PIBL como fertilizante em plantações de "espécies florestais de rápido crescimento" (EFRC), avaliando a sua capacidade de extração de nutrientes dos chorumes e o seu potencial em técnicas culturais de remediação.


Objetivos visados:

O objetivo principal do Grupo Operacional é criar um modelo inovador, alternativo ao tradicional, para minimizar os problemas do excesso de efluentes pecuários nas EPL na região de EDM, promovendo a sua valorização como fornecedor de MO aos solos e disponibilidade de nutrientes para a produção de biomassa, e no seu contributo para a melhoria da sustentabilidade económica das empresas PIPL, valorizando a biomassa produzida na descontaminação dos solos e como fonte de energia para uso interno das unidades de exploração. Os objetivos específicos visam:

- Implementar técnicas sustentáveis de incorporação dos efluentes no solo;

- Monitorizar e avaliar a evolução anual das características físicas e químicas dos solos e das taxas de reservatório de C nas Unidades de Ensaio;

- Recorrer a plantas inoculadas com fungos micorrízicos das espécies selecionadas para melhorar a atividade fisiológica das árvores, nomeadamente a extração de nutrientes pelas plantas, a produção de biomassa e na resistência a doenças e pragas;

- Demonstrar a capacidade de extração de nutrientes do solo pelas espécies utilizadas, em solos com aplicação do chorume;

- Implementar técnicas e modelos de plantação da Paulwonia sp. e Populus sp.;

- Avaliar os acréscimos de produção lenhosa, da biomassa aérea foliar e das características energéticas destas espécies com a aplicação dos chorumes;

- Analisar a composição química, orgânica e forrageira da biomassa foliar da Paulownia sp. para utilização como suplemento alimentar dos animais;

- Analisar a integração das atividades deste tipo de explorações pecuárias, através do know-how desenvolvido pelas entidades do SNI&I, indo de encontro às necessidades da problemática de valorização destes efluentes;

- Avaliar os resultados económicos da exploração com a introdução deste modelo.


Sumário do plano de ação:

Criar um modelo inovador, alternativo ao tradicional, para minimizar os problemas do excesso de efluentes pecuários nas Explorações de Pecuárias Leiteiras na região de Entre Douro e Minho, promovendo a sua valorização como fornecedor de matéria orgânica aos solos e disponibilidade de nutrientes para a produção de biomassa para fins energéticos próprios, contribuindo para a melhoria da sustentabilidade económica das empresas Pecuária Intensiva de Bovinos Leiteiros.


Pontos de situação / Resultados:

Será elaborada trimestralmente uma newsletter com a atualização de todos os trabalhos executados. A 1.ª Newsletter do projeto poderá ser consultada AQUI.

O Grupo Operacional Biochorume já iniciou trabalho de campo, tal como poderá consultar aqui.

Poderá obter mais informação sobre o projeto através deste artigo.