Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S3
  • S5
  • Inovação na Agricultura
  • S11
  • S8
  • S12
  • S13
  • S6
  • S2
  • S7
  • S14

CSinDouro - Confusão sexual (CS) contra a traça-da-uva, Lobesia botrana (Denn. & Schiff.) em viticultura de montanha: caso particular da Região Demarcada do Douro (RDD)

Entidade líder do projeto: A D V I D ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA VITICULTURA DURIENSE
Responsável pelo projeto: Cristina Carlos
Site do projeto: http://www.advid.pt/CSinDouro
Área do plano de ação: Viticultura
Parceiros:

COMPANHIA GERAL DA AGRICULTURA DAS VINHAS DO ALTO DOURO S.A.; QUINTA D. MATILDE - VINHOS LIMITADA; QUINTA DO VALLADO - SOCIEDADE AGRICOLA LDA; SOGEVINUS QUINTAS S.A.; UNIVERSIDADE DE TRÁS OS MONTES E ALTO DOURO


Prioridade do FEADER: P4) Restaurar, preservar e melhorar os ecossistemas ligados à agricultura e à silvicultura;
Identificação do problema ou oportunidade que se propõe abordar:

A traça da uva, L. botrana é praga-chave da vinha nos países do sul da Europa, incluindo a Região Demarcada do Douro (RDD). A Confusão sextual (CS) com recurso a difusores de feromona é considerada a técnica mais promissora para proteção contra esta espécie e outra muito próxima (i.e. Eupoecilia ambiguella), de tal modo que em 2015 era usada em 140.000 ha nas vinhas europeias, o correspondente a cerca de 3 a 4% da sua área total. São principalmente três os aspetos que contribuem para o interesse da CS: a) é uma técnica específica, não se conhecendo efeitos negativos em espécies não-alvo; b) as feromonas são ativas em doses muito baixas; c) não se conhecem efeitos adversos no ambiente, aplicadores ou consumidores. Acontece ainda que, com o aumento das temperaturas e a alteração dos padrºoes de precipitação, são cada vez mais evidentes os inconveninetes da luta química e a importância do uso de métodos sustentáveis como a CS, na produção das culturas. Esta técnica está homologada em Portugal desde 2002, estimando-se que na RDD esteja a ser implementada numa área da ordem dos 300 ha. Contudo, ao contrário do que sucede noutras regiões (e.g. Alemanha e Norte de Itália), os resultados obtidos t~em sido variáveis e nem sempre satisfatórios. Considerando a importãncia particular do uso, na RDD, de técnicas de proteção da vinha sustentáveis, em termos quer da imagem dos vinhos produzidos, que do desenvolvimento de atividades de eno-turismo, ambos orientados maioritariamente para mercados exigentes, pretendem-se identificar os estrangulamentos existentes na aplicação da CS, de forma a poder ultrapassá-los e promover o seu uso generalizado na região.  


Objetivos visados:

O objetivo global da presente iniciativa consiste em desenvolver metodologia de aplicação da técninca da CS contra a traça-da-uva, L. Botrana, adequada às condições da RDD, no pressuposto da sua integração com as atividades em curso na região, no que respeita à manutenção/ instalação de infra-estruturas ecológicas (nomeadamente comunidades vegetais) destinadas a maximizar os serviços ecossistémicos facultados pela vinha da região. O uso da CS contra uma espécie que é praga-chave da vinha, permitirá reduzir ou mesmo eliminar completamente o uso de inseticidas de sínteses química para o seu combate, com todas as vantagens daí decorrentes. A experiência adquirida pela equipa, a par das relações entretanto estabelecidas com investigadores internacionais, servirão de base para o desenvolvimento de um conjunto de atividades identificadas como sendo determinantes para o êxito da aplicação da CS nas condições da RDD. Nesse sentido, atingir o objetivo global referido deverá passar pela concretização dos seguintes objetivos parcelares: i) avaliar os efeitos da vegetação envolvente das vinhas, incluindo o efeito de elementos específicos da mesma ( i.e. infra-estruturas ecológicas), nos resultados obtidos, como base para o desenvolvimento de estratégias destinadas a minorar os que forem negativos e tirar partido dos positivos; ii) introduzir melhorias no uso da CS ao nível da parcela através de uma distribuição mais homogénea da nuvem de feromona e do uso de modelos de difusores mais vantajosos designadamente a nível ambiental e de custos de utilização, e iii) transferir conhecimento sobre o uso da CS na vinha da RDD.


Sumário do plano de ação:

Com o Grupo Operacional CSInDouro, pretende-se aprofundar o conhecimento sobre o impacto do clima, paisagem (hospedeiros alternativos), operações culturais e características das vinhas da Região Demarcada do Douro na distribuição da feromona e consequentemente a sua eficácia com vista a maximizar a utilização deste método de protecção inovador contra a traça-da-uva.


Pontos de situação / Resultados:

Brochura do projeto CsinDouro

Cronograma dos eventos realizados:

13 de Fevereiro – Workshop CSinDouro, na Quinta do Vallado.

Programa    Fotos   Comunicações

 Artigos e comunicações:

  • Comunicão oral nas I Jornadas de Enologia e Viticultura, que decorreram a 4 e 5 de maio de 2018, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real.
  • Exposição de Poster e equipamento tecnológico na Feira de Exposições do Summer Innovation Campus. Apresentação do projecto ao Sr. Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, ao da Reitor da UTAD e ao público em geral. UTAD, Vila Real, 26 e 27 de Setembro.
  • Poster e comunicação oral, apresentada na Agro Inovação 2018 - Cimeira Nacional da Inovação na Agricultura, que decorreu a 29 de Outubro de 2018, em Porto Salvo.
  • Comunicação oral realizada no Workshop “Co-inovando no sector agrícola e florestal na Europa", na sessão “Connecting Operational Groups in Europe", realizado dia 16 de Novembro, em Santiago de Compostela. 
  • Poster, apresentado na PheroFIP 19, Grupo de Trabalho IOBC / WPRS “Feromonas e outros semioquímicos em produção integrada", realizado em Lisboa, de 20 a 25 de Janeiro de 2019.

Notícias: