Inovação para a Agricultura

FacebookTwitterGoogle BookmarksRSS Feed
PT EN
  • S14
  • S12
  • S8
  • S6
  • S3
  • S11
  • S13
  • Inovação na Agricultura
  • S5
  • S2
  • S7

 Projetos de Bioeconomia

Pesquisar projectos

Vine & Wine Residues

Entidade líder do projeto: REQUIMTE – Departamento de Química e Bioquímica da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto
Responsável pelo projeto: Joana Oliveira
Parceiros:

Universidade de Aveiro, Universidade Nova de Lisboa, empresas vitivinícolas

Breve descrição:

O principal objetivo deste projeto é a conceção de produtos alimentares com valor acrescentado (alimentos funcionais), a partir da recuperação de compostos polifenólicos com elevado valor biológico de resíduos agroalimentares da indústria da vinha e do vinho, levando à criação de um plano alternativo de gestão para estes resíduos produzidos em elevadas quantidades em Portugal.O principal objetivo deste projeto é a conceção de produtos alimentares com valor acrescentado (alimentos funcionais), a partir da recuperação de compostos polifenólicos com elevado valor biológico de resíduos agroalimentares da indústria da vinha e do vinho, levando à criação de um plano alternativo de gestão para estes resíduos produzidos em elevadas quantidades em Portugal.O principal objetivo deste projeto é a conceção de produtos alimentares com valor acrescentado (alimentos funcionais), a partir da recuperação de compostos polifenólicos com elevado valor biológico de resíduos agroalimentares da indústria da vinha e do vinho, levando à criação de um plano alternativo de gestão para estes resíduos produzidos em elevadas quantidades em Portugal.O principal objetivo deste projeto é a conceção de produtos alimentares com valor acrescentado (alimentos funcionais), a partir da recuperação de compostos polifenólicos com elevado valor biológico de resíduos agroalimentares da indústria da vinha e do vinho, levando à criação de um plano alternativo de gestão para estes resíduos produzidos em elevadas quantidades em Portugal.No entanto, a aplicação direta destes compostos em matrizes alimentares exige o desenvolvimento de uma metodologia de estabilização devido à falta de estabilidade e solubilidade destes compostos nessas matrizes. Com base nisto, esta proposta inclui estratégias originais para estabilizar diferentes polifenóis obtidos dos agro-resíduos selecionados ou quimicamente transformados, usando a lenhina (composto polifenólico polimérico) que também será isolada do mesmo resíduo industrial como fonte de bio-polímero de revestimento.
Do ponto de vista científico, este projeto pretende contribuir para o “know-how” na área da estabilização de compostos polifenólicos usando diferentes materiais de encapsulação (lenhina, proteínas, polissacáridos, surfactantes e fosfolípidos) para serem usados em matrizes alimentares. 
Em termos tecnológicos, pretende-se que este projeto leve à conceção de novos produtos com propriedades benéficas para a saúde baseados em polifenóis obtidos a partir de diferentes agro-resíduos e a criação de um plano alternativo para a sua gestão em termos ambientais e económicos. Este projeto pode ainda levar ao “up-scale” industrial do processo de síntese de pigmentos naturais derivados das antocianinas que apresentam uma cor azul e que se pretende que sejam usados na indústria alimentar como corantes em alternativa às moléculas sintéticas. 
Este projeto está delineado com o objetivo de fortalecer as ligações entre a investigação académica e o desenvolvimento de aplicações tecnológicas industriais. Desta forma, as colaborações com o prof. Doutor Artur Silva da Universidade de Aveiro e com o prof. Doutor Fernando Pina da Universidade Nova de Lisboa, assim como com as empresas vitivinícolas serão fundamentais para o sucesso deste projeto.